Este espaço é reservado a quem acredita na mobilidade sustentável e queira se juntar aos números abaixo:

* mais de UM MILHÃO de acessos ; * lido por mais de DEZ países, * mais de DEZ MIL postagens, * postagens (blog e mídias sociais) durante os 365 dias do ano, * newsletters semanal, * parcerias com eventos no Brasil e exterior. Clique AQUI para saber mais.

segunda-feira, 8 de julho de 2019

DS Automobiles entrada em definitivo no universo da eletrificação


O ano de 2019 marca a entrada em definitivo da DS Automobiles no universo da eletrificação, com a marca de requinte do Grupo PSA a preparar a chegada ao mercado nacional dos seus primeiros representantes eletrificados ao abrigo da nova sigla E-Tense: o SUV 100% elétrico DS3 Crossback E-Tense (a partir dos 41.000€) e o Plug-in híbrido DS7 Crossback 4×4 E-Tense (a partir dos 53.800€).

Antevendo a entrada em vigor de novas normas de emissões e observando também o crescimento das motorizações ditas alternativas nos mercados europeus, a DS Automobiles segue firme no seu percurso para oferecer já a partir de 2020 uma versão eletrificada em cada novo modelo e, a partir de 2025, para que todos os modelos vendidos tenham sempre uma componente eletrificada, seja com elétricos ou híbridos Plug-in.

Para compreender todas as necessidades de motorizações para o futuro a médio-prazo, o Grupo PSA conta com duas plataformas de alta tecnologia, a EMP2 que permite produção de versões com motor de combustão interna (MCI) e híbridos Plug-in (PHEV) para os segmentos C e D e a mais recente CMP, uma arquitetura multienergia que permite a produção de veículos MCI e 100% elétricos para os segmentos C e B.

É precisamente no segmento B, mas no dos SUV, que se inclui o primeiro veículo 100% elétrico da DS Automobiles, o DS3 Crossback E-Tense, que recorre a um motor elétrico de 100 kW (136 CV) com 260 Nm de binário, associado a uma bateria de iões de lítio de 50 kWh e a um sistema de recuperação de energia em desaceleração e travagem. A autonomia é de 320 km (ciclo WLTP). A aceleração de zero a 50 km/h cumpre-se em meros 3,3 segundos, com a marca a prometer ainda um elevado nível de conforto acústico e de rolamento.

A bateria está colocada em posição central e baixa, totalmente alojada sob o piso, o que lhe permite baixar o seu centro de gravidade e o peso, o qual, ainda assim, é parcialmente compensado por uma redução de 50 kg noutros componentes, comparativamente a um DS3 Crossback equivalente.

Este SUV permite eleger entre três modos de condução: “Eco” para maximizar a autonomia, “Normal” para desfrutar do maior conforto no quotidiano e “Sport” com incremento de binário que dá prioridade às sensações dinâmicas. 

Os modos de condução são complementados por duas opções de recuperação de energia, herdadas da Fórmula E, que podem ser controladas pelo condutor: “NORMAL”, para simular o comportamento de um motor de combustão interna; e BRAKE, que desacelera o veículo com maior intensidade.

A autonomia pode ser maximizada pela capacidade de pré-ajustar a temperatura do habitáculo e da bateria antes de iniciar a condução, bem como por uma bomba de aquecimento de elevado rendimento. Quando disponível, o carregamento rápido de 100 kW proporciona nove quilômetros de autonomia adicional por minuto e permite completar uma carga de 80% em cerca de 30 minutos. Para carregar a bateria em casa, a DS propõe o sistema conectado DS Smart Wallbox, cuja versão trifásica permite uma carga completa em apenas cinco horas. Uma outra versão monofásica permite uma carga da bateria de 100% em oito horas.

A gama do DS7 Crossback, lançada em Portugal em 2018, também será complementada, em janeiro, com a chegada aos concessionários da versão híbrida Plug-in, na forma do E-Tense 4×4, numa proposta que pretende juntar o melhor de um veículo capaz de percorrer longas distâncias à circulação com zero emissões na cidade, além de prestações entusiasmantes mercê dos seus 300 CV de potência combinada.

Este SUV será capaz de oferecer 58 quilômetros de autonomia elétrica (ciclo WLTP), utilizando apenas a energia proveniente de uma bateria de 13.2 kWh e a energia recuperada na desaceleração e travagem. Com o seu motor a gasolina de 200 CV e dois motores elétricos, a potência total é de 300 cv e o binário é de 450 Nm, com tração às quatro rodas.

Em Portugal, o DS 7 Crossback E-Tense 4×4 surge com um preço recomendado que se inicia nos 53.800€ para uma versão Be Chic, passando pelos 55.800€ do So Chic e dos 56.700€ da Performance Line e que vai até aos 59.800€ da versão Grand Chic de topo.
As primeiras entregas deste modelo estão previstas para o início de janeiro de 2020.

VerdeSobreRodas, o ponto de encontro com a mobilidade sustentável

PostagemDS Automobiles entrada em definitivo no universo da eletrificação

Publicado no Verdesobrerodas



Por Motor 24 conteúdo

Nenhum comentário:

Postar um comentário