quarta-feira, 27 de maio de 2015

Nissan e BMW unem forças para ampliar mercado de veículos elétricos

Dois dos fabricantes mais inovadores de veículos uniram forças para avançar na mobilidade elétrica e plug-in na África do Sul. A Nissan (NSA) e Grupo BMW (BMW SA), assinaram um Memorando de Entendimento para planejar e construir uma rede nacional de veículos elétricos e PHEV, bem como estações de carregamento para uso comum das duas empresas no país sul africano.
A "Nossa investida no 100% elétrico LEAF em 2013, fazia parte do esforço global da Nissan para avançar a mobilidade sustentável e para o crescimento do mercado de veículos de emissão zero. Com isto em mente acreditamos que a nossa parceria com a BMW SA é um bom investimento para criar uma indústria automobilística à prova de futuro", disse Mike Whitfield, Diretor Geral da Nissan da África do Sul.

Tim Abbott, Diretor Administrativo da BMW da África do Sul, disse que ampliar cooperação da indústria é a chave para o sucesso dos veículos eléctricos. "Lançamos com sucesso o BMW i3 e BMW i8. Um imperativo fundamental da nossa estratégia é garantir que a infraestrutura necessária seja desenvolvida para ajudar a aumentar a confiança dos consumidores na viabilidade de veículos elétricos."

Postagem: Nissan e BMW unem forças para ampliar mercado de veículos elétricos
Publicado no Verdesobrerodas



Origem: Electric Car Report

Aumentam as apostas nos carros autônomos

Apesar da forte expectativa que cerca a chegada do carro autônomo, a Bosch acredita que os modelos capazes de rodar com a tecnologia tanto no trânsito urbano quanto nas estradas só chegarão ao mercado a partir de 2025. Até lá, no entanto, os sistemas de assistência ao motorista e os modelos capazes de rodar de forma independente em situações específicas de tráfego começarão a aparecer de forma gradual e cada vez mais expressiva.

Londres recebe mais investimentos em carros compartilhados

A Ford oferecerá em Londres a segunda fase do serviço público experimental de carros compartilhados, o GoDrive, que dispõe de uma frota de veículos para viagens só de ida com estacionamento garantido espalhados por toda a cidade e que poderão ser reservados e pagos por meio de um aplicativo para smartphone. O projeto é parte dos experimentos, mais de 25, que empresa desenvolve dentro do plano Ford Smart Mobility, que criam soluções de mobilidade por meio da tecnologia e conectividade.

Montadoras européias disputam mobilidade elétrica

A Audi projeta lançar um novo SUV para ser o carro-chefe de sua linha, além de um crossover elétrico. A iniciativa faz parte de um plano para tentar desbancar a BMW.

O Q8, um SUV topo de linha, deve chegar às lojas até 2019; o modelo elétrico virá antes, em 2018; haverá, ainda, o SUV subcompacto de entrada, o Q1, já no ano que vem. Tudo isso foi anunciado na última sexta-feira, 22, pelo presidente-executivo Rupert Stadler em reunião anual de acionistas da empresa na Alemanha.

Montadoras mudará mais em 10 anos do que no último século

No último dia 15 de maio, o Google anunciou que, em meados deste ano, colocará nas vias públicas da Califórnia o seu protótipo de carro sem motorista. O carrinho elétrico inteligente, que leva duas pessoas, recebeu autorização para trafegar no meio do trânsito. 
Como o Google é uma poderosa empresa de internet que fatura US$ 66 bilhões por ano, sua investida nas quatro rodas está deixando as montadoras tradicionais mais alertas do que nunca. Para não ficarem para trás na corrida pelo futuro de um setor que movimenta US$ 2 trilhões anualmente, gigantes como GM, Toyota, Honda, Mercedes, Nissan, Peugeot, Ford e Volvo também estão trabalhando em conceitos de carros sem motoristas e movidos a fontes de energia alternativas que prometem reinventar a indústria.