terça-feira, 30 de setembro de 2014

Transporte com tração elétrica comemora 15 anos no Brasil

O ônibus HíbridoBR da Eletra, empresa brasileira especializada em veículos de transporte urbano com tração elétrica, comemora 15 anos rodando nas cidades do Brasil. A tecnologia ganhou atualizações e continua como importante alternativa para a redução de emissão de gases poluentes na atmosfera. Nesses veículos, as emissões locais, como o material particulado, são reduzidas em até 95%; a redução do consumo de diesel, em operação comercial, está em torno de 20%. O sucesso do híbrido brasileiro conquistou em 2003 o seu primeiro reconhecimento internacional, ficando entre os cinco finalistas do World Technology Award, dos EUA.

O primeiro híbrido com tecnologia nacional foi produzido em 1999. A tecnologia avançou, melhorando o desempenho do veículo. As baterias desenvolvidas pela Moura já estão na quarta geração. O sistema de tração passou de corrente contínua para corrente alternada e o motor EURO II foi substituído pelo EURO V.

Publicado em Verdesobrerodas

Fonte: Ex Libris Comunicação


VW Phaeton terá versão elétrica

De acordo com o AutoNews, a próxima geração do topo de gama Volkswagen Phaeton (na foto, a atual geração)contará uma versão híbrida plug-in (de ligar à tomada).

Para além das tradicionais versões a gasolina e gasóleo, a futura geração do Phaeton terá na sua gama uma opção híbrida plug-in. Os detalhes ainda são muito escassos, mas o Phaeton híbrido plug-in deverá estar equipado com um motor V6 a gasolina associado a um outro elétrico. A potência será superior aos 400 cavalos.

O Phaeton híbrido Plug-in, que poderá receber a designação “GTE”, deverá ser lançado no mercado ao longo do ano de 2017.

Publicado em Verdesobrerodas
Fonte: e-move

Propulsão elétrica para ônibus urbano

Podem ser combinados com conceitos de energia como híbridos em série, linhas de trólebus, bateria ou célula de combustívelCom nova geometria das engrenagens e funcionamento mais silencioso, a ZF otimizou o eixo elétrico AVE 130 para utilização em ônibus de piso baixo.

O eixo, que pode ser utilizado no modo totalmente elétrico ou com sistemas híbridos em série, já comprovou sua flexibilidade em testes de campo realizados nas maiores cidades europeias. Para ônibus leves e ônibus rodoviários – uma aplicação em franco crescimento na América do Sul e Ásia - a ZF também oferece uma variação híbrida do AS-Tronic Lite.

Ônibus urbano sem emissão
Com o AVE 130, agora é possível fazer o que era inimaginável no passado: a operação de ônibus urbano livre de poluentes. Em diversos testes de campo, mais de 300 eixos portais elétricos rodaram mais de dez milhões de quilômetros nos últimos anos, demonstrando sua adequação no dia a dia. Inclusive nos ônibus articulados fabricados pela EvoBus, o AVE 130 está sendo usado na operação híbrida em série junto com um motor diesel de tamanho reduzido (downsizing). Os destaques incluem projetos na China com o fabricante Foton, e na Turquia com o fabricante Bozankaya, onde o AVE 130 está sendo usado em ônibus acionados por baterias.

O eixo de piso baixo da ZF, que suporta até 13 toneladas e tem uma carga máxima de 2x120 kW, também é adequado para ônibus bi-articulado. Nesse caso, dois AVE 130 podem ser usados em resposta à topografia difícil, de maneira que as características de tração podem ser substancialmente melhoradas. As rodas são acionadas individualmente através de motores assincronizados resfriados por água, com uma densidade de potência elevada e uma redução de desmultiplicação fixada em duas etapas. 

Até a velocidade máxima em estrada, os passageiros não notam nenhuma interrupção na força de tração, graças à ausência de mudanças de marchas. A operação híbrida em conjunto com o acionamento elétrico do AVE 130 proporciona economias de combustível de até 30% na operação, quando comparado aos acionados por motores diesel convencionais.

Publicado em Verdesobrerodas
Fonte: segs

Brasil precisa investir em veículos elétricos

No último sábado (27), cerca de cem pessoas enviaram a mensagem eletrônica que está disponível no site do Greenpeace (uma organização não governamental de meio ambiente) aos presidentes de três grandes montadoras de automóveis, exigindo que os veículos produzidos no Brasil tenham a mesma eficiência na emissão de poluentes e consumo de combustíveis que os automóveis produzidos na Europa pelas mesmas montadoras e para que realizem estudos para o desenvolvimento de carros elétricos no Brasil. A iniciativa foi da Comissão Ambientação do TRT-MA, em parceria com o Shopping da Ilha.

A Comissão, das 10h às 22h de sábado, na entrada da Praça de Alimentação do Shopping da Ilha, expôs uma réplica do carro de Fred Flintstone, feita com tubos de papelão, em adesão ao Dia Mundial Sem o Meu Carro.

Publicado em Verdesobrerodas
Fonte: 180graus

Volt 2015 elétrico à caminho do mercado

A Chevrolet revelou a primeira imagem da próxima geração do Volt. O modelo híbrido, que deve ser lançado em 2016 no mercado norte-americano, aparece camuflado ao lado de Andrew Farah, engenheiro-chefe responsável pelo projeto. Apesar de não revelar detalhes sobre o veículo, sabe-se que, no modo 100% elétrico, o novo Volt terá autonomia estendida para 96 km - ante os 61 km da primeira geração.
Outro ponto que sofrerá alteração será o preço, que deverá ficar até US$ 10.000 mais barato em relação aos US$ 34.345 sugeridos para o modelo vendido atualmente. A apresentação do carro ao público deverá acontecer durante o Salão de Detroit, a ser realizado nos EUA em janeiro de 2015.

Publicado em Verdesobrerodas
Fonte: iCarros