quarta-feira, 23 de julho de 2014

Empresa apoia carros elétricos

A instituição PSE & G  de Nova Jersey, Estados Unidos da América, anunciou um programa inovador para incentivar funcionários a utilizar carros elétricos.
O programa da organização inclui o fornecimento de equipamento de carregamento "inteligente" para aproximadamente 150 carros. Estações de carregamento serão entregues aos primeiro a chegar, primeiro a servir de base para as empresas que fixam um compromisso de possuir no mínimo cinco funcionários que usarão carros elétricos para deslocamentos.

A PSE & G irá fornecer os sistemas de tarifação de forma gratuita  para carregamento no trabalho. A organização passará a deter os sistemas de tarifação e coletar dados de uso para entender melhor o impacto da carga de trabalho sobre a demanda elétrica e o sistema de entrega elétrico.

Publicado em Verdesobrerodas

Fonte: Electric Car Report






Renault aprimora infraestrutura para carro elétrico no Reino Unido

A Renault anunciou hoje que ainda está incluindo uma caixa de parede de 7kW, ​​que carrega 100% da bateria do ZOE, entre três e quatro horas, de forma gratuita em propriedades domésticas no Reino Unido. A British Gas vai instalar um 32 amp (7 kW) ZE pronto de parede para os proprietários de ZOE elétrico.

A Renault acredita que cerca de 90% da carga será em casa, com a bateria do ZOE capaz de ser completamente carregada em apenas três horas e meio, enquanto o Renault ZOE pode ser carregado rapidamente a 80% de sua capacidade em apenas 30 minutos, utilizando fontes de energia 43kW rápido-carregador públicos, dos quais já existem mais de 150 em todo o país.

O carregador pode ser instalado em qualquer endereço residencial do Reino Unido com um sinal de dados O2, e tem uma vantagem dos motoristas que estacionam na rua possa carregar o seu ZOE facilmente. A montadora francesa também está oferecendo aos clientes ZOE,  2,750 líbras como contribuição em todas as novas aquisições como parte do recém-lançado Summer Season Renault.

Publicado em Verdesobrerodas

Fonte: Electric Car Report


Ampera elétrico poderá sair de linha

Ainda não é oficial, mas a Opel poderá deixar de vender o elétrico com extensor de autonomia Ampera.
As fracas vendas do Opel Ampera podem ditar o fim do veículo. Já “irmão” do Ampera, o Chevrolet Volt, deixará de ser comercializado no “velho continente”, pois a Chevrolet vai abandonar a Europa até ao final de 2015.

Entre 2012 e 2013, as vendas do Ampera na Europa caíram 40%. Mas este ano vai ser pior. Nos primeiros seis meses do ano, foram vendidos apenas 322 unidades do Ampera em toda a Europa.
Publicado em Verdesobrerodas
Fonte: e-move

Carro elétrico: Leaf com desconto de 2.700 euros

De acordo com a Revista Veículos Elétricos, a Nissan tem em curso uma campanha que possibilita um desconto de até 2.700 euros na aquisição de qualquer versão do Leaf.

A campanha decorre até ao fim do mês de Julho e pretende oferecer ao cliente um desconto de 1.300 euros sobre o preço de venda ao público.

Mas a oferta não se fica por aqui. Em caso de retoma, existe uma valorização de 700 euros. No entanto, o cliente pode receber um incentivo extra de mais 700 euros se recorrer ao financiamento Nissan Gest.
Caso já seja cliente da marca beneficia ainda de uma garantia de cinco anos extensível a todo o veículo.
Publicado em Verdesobrerodas
Fonte: e-move

Prêmio de US$ 1 milhão para aprimorar inversor elétrico

O Google anunciou ontem (22) um desafio que vai premiar com US$ 1 milhão quem desenvolver um projeto que reduza o tamanho de um tipo de aparelho usado para a transmissão de energia elétrica.
Com o nome de “Little Box Challenge”, o desafio é realizado em parceria com o Instituto dos Engenheiros Eletricistas e Eletrônicos (IEEE, em inglês).

As informações são de Eric Raymond, que faz parte do Google Green, divisão que visa projetos voltados para a sustentabilidade. Segundo o que foi publicado no blog da companhia, a quantia de US$ 1 milhão será paga à pessoa ou grupo que encontrar uma forma de reduzir o tamanho de inversores e torná-los mais baratos. 

O inversor é, segundo Raymond, um “dispositivo do tamanho de um cooler de piquenique” e o objetivo do desafio é que os desenvolvedores encontrem uma forma de deixá-lo do tamanho de um pequeno laptop, reduzindo seu tamanho para um décimo do atual, afirma a publicação.

O inversor é usado para a conversão de energia solar, de veículos elétricos e do vento (corrente direta) para uma corrente alternada, que possa ser usada nas tarefas de casa, por exemplo. Com inversores menores, o Google pode melhorar a própria transmissão e geração de energia, uma vez que a companhia investe parte de seus recursos em um projeto de energia eólica.

Entre as formas de utilização de um inversor como o proposto pela empresa, está a possibilidade de criar pequenas redes de transmissão em partes remotas do mundo com um baixo custo e também usar baterias de carros elétricos para acender as luzes durante uma queda de energia, por exemplo.

Os projetos devem ser encaminhados para o Google até 30 de setembro. A segunda fase contará com 18 finalistas que deverão apresentar protótipos de seus projetos em outubro de 2015 nos Estados Unidos. O resultado será divulgado em janeiro de 2016.

Publicado em Verdesobrerodas
Fonte: Canaltech