Ajude a mitigar as alteraçōes climáticas divulgando a mobilidade elétrica. Compartilhe as notícias em sua rede de relacionamentos.

segunda-feira, 9 de dezembro de 2019

Corolla deu um grande salto evolutivo com versão híbrida flex


Os 13 vencedores da terceira edição do Prêmio UOL Carros foram conhecidos na noite desta terça-feira (3) em São Paulo. Pela primeira vez, o júri composto por 12 jornalistas especializados teve a participação do Motor1.com, por meio de seu diretor-editorial Daniel Messeder, na votação dos melhores carros em 12 categorias. Já a categoria "Melhor Pós-Venda" foi escolhida mediante enquete no próprio site de UOL Carros. 

Principal ganhadora da noite foi a Toyota, que faturou a categoria "Destaque do Ano" e "Melhor Sedã Médio" com o Corolla, além de consagrar o RAV4 como "Melhor SUV Médio". A votação considerou critérios como Design, Custo-Benefício, Itens de Série, Desempenho e Consumo. Para cada critério, a pontuação foi a seguinte: 1º colocado - 10 pontos; 2º colocado - 6 pontos; 3º colocado - 3 pontos; 4º colocado - 1 ponto. Venceu o modelo que somou a maior quantidade de pontos. 

O Corolla deu um grande salto evolutivo nesta nova geração, incluindo uma versão híbrida flex pela primeira vez no mundo.

Além do motor 1.8 com o conjunto elétrico da versão híbrida, o líder de vendas dos sedãs médios também trouxe um novo motor 2.0 com injeção direta e indireta, aliado a um também novo câmbio CVT com simulação de 10 marchas, sendo a primeira mecânica para saídas mais rápidas. 

A nova plataforma TNGA melhorou a dirigibilidade e passou a contar com suspensão traseira multibraços, como no rival Civic. Por fim, inovou ao oferecer itens de segurança como piloto automático adaptativo, frenagem automática de emergência e alerta de saída de faixa, entre outros.

Se o Corolla chegou com uma versão híbrida, o novo RAV4 estreou no Brasil somente com motorização híbrida. Partindo da mesma base TNGA, o SUV japonês une um motor 2.5 a combustão com um elétrico para render 222 cv, ter tração integral e superar os 17 km/litro de consumo em nossos testes. O resultado foi uma fila de espera superior a 6 meses na rede Toyota.   

A segunda geração do Leaf trocou o design peculiar do modelo original por linhas mais convencionais e atraentes, lembrando agora outros modelos da marca como o Kicks. 

O motor elétrico de 150 cv entrega bom desempenho e a autonomia foi ampliada para 389 km (ciclo europeu NEDC). Para dirigir, a novidade ficou por conta do e-pedal, função que ativa a regeneração de energia e permite dirigir quase sem usar o pedal do freio, apenas aliviando do acelerador. 

Sedã intermediário da Volvo, o S60 de nova geração estreou com mais armas do que nunca para combater o trio de ferro alemão - leia-se BMW Série 3, Audi A4 e Mercedes Classe C. Além dos ganhos em espaço interno, dirigibilidade e tecnologia, o modelo chegou ao Brasil com uma ampla gama de versões: desde a T4 com motor 2.0 turbo de 190 cv até a T8 Hybrid, que supera os 400 cv e pode rodar no modo totalmente elétrico. 

VerdeSobreRodas, o ponto de encontro com a mobilidade sustentável

PostagemCorolla deu um grande salto evolutivo com versão híbrida flex

Publicado no Verdesobrerodas



Por Motor1 conteúdo

Nenhum comentário:

Postar um comentário