Este espaço é reservado a quem acredita na mobilidade sustentável e queira se juntar aos números abaixo:

* mais de UM MILHÃO de acessos ; * lido por mais de DEZ países, * mais de DEZ MIL postagens, * postagens (blog e mídias sociais) durante os 365 dias do ano, * newsletters semanal, * parcerias com eventos no Brasil e exterior. Clique AQUI para saber mais.

quarta-feira, 13 de novembro de 2019

Citroën C5 Aircross é o primeiro modelo plug-in da marca francesa


O Citroën C5 Aircross Hybrid é o primeiro híbrido plug-in da marca francesa, permite até 50 km de autonomia elétrica e chega até nós na próxima primavera. 

O novo Citroën C5 Aircross Hybrid foi apresentado o ano passado como protótipo, mas agora, com a data de comercialização a meses de distância, a marca francesa avança com números concretos sobre aquele que será o seu primeiro híbrido plug-in.

A nova versão do SUV francês casa um motor de combustão interna 1.6 PureTech de 180 cv com um motor elétrico de 80 kW (109 cv) posicionado entre o motor de combustão e a caixa automática de oito velocidades (ë-EAT8).

Ao contrário dos primos Peugeot 3008 GT HYBRID4 e Opel Grandland X Hybrid4, o C5 Aircross Hybrid não tem tração às quatro rodas, prescindindo do segundo motor elétrico montado no eixo traseiro, mantendo-se apenas como tração dianteira. Logo, também a potência é inferior — cerca de 225 cv de potência máxima combinada (e 320 Nm de binário máximo) contra os 300 cv dos outros dois. No entanto, não deixa de ser o mais potente dos C5 Aircross até agora disponíveis.

Não foram avançados dados relativamente às prestações, com a marca a evidenciar, ao invés, as suas capacidades de deslocação apenas com recurso aos eletrões. A autonomia máxima em modo 100% elétrico é de 50 km (WLTP), e permite circular desta forma até os 135 km/h.

A energia que o motor elétrico necessita provém de uma bateria de iões de lítio com 13,2 kWh de capacidade, posicionada por baixo dos bancos traseiros — mantém os três bancos individuais traseiros, e a capacidade de os mover longitudinalmente e inclinar as suas costas.

No entanto a bagageira viu-se reduzida em 120 l, variando agora entre os 460 l e os 600 l (dependendo da posição dos bancos traseiros) — um valor ainda generoso.
De referir que a bateria tem uma garantia de oito anos ou 160 000 km para 70% da sua capacidade. Como é habitual nos híbridos plug-in, também o novo Citroën C5 Aircross Hybrid é anunciado com consumos e emissões de CO2 bastante baixos: 1,7 l/100 km e 39 g/km, respetivamente — dados provisórios com a confirmação final, após certificação, a surgir ainda antes do final do ano.

Quando ligado a uma tomada doméstica, o novo Citroën C5 Aircross Hybrid pode ser carregado na totalidade em sete horas, com esse valor a cair para menos de duas horas numa Wall Box de 32 A, com um carregador de 7,4 kW. 

A nova caixa ë-EAT8 adiciona um modo Brake que permite amplificar a desaceleração, permitindo recuperar mais energia durante os períodos de travagem e desaceleração, que por sua vez carregam a bateria e permitem estender a autonomia elétrica. Existe igualmente um modo ë-Save, que permite reservar energia elétrica das baterias para usar mais tarde — para 10 km, 20 km, ou até quando a bateria está cheia.

O novo Citroën C5 Aircross Hybrid distingue-se também dos restantes C5 Aircross através de alguns pormenores, como a inscrição “ḧybrid” na traseira ou um simples “ḧ” na lateral.
Exclusivo é também um novo pacote de cor, denominado Anodised Blue (azul anodizado), que vemos aplicados em certos elementos, como nos Airbumps, elevando o número de combinações cromáticas disponíveis para 39.

No interior, destaque para o espelho retrovisor eletrocromático sem moldura exclusivo desta versão. Este integra um indicador luminoso azul que acende quando nos deslocamos em modo elétrico, sendo visível do exterior. Permite facilitar o acesso às cada vez mais numerosas zonas de acesso restrito a veículos com motor de combustão interna nos principais centros urbanos.

Também os interfaces do painel de instrumentos digital de 12,3″ e do tela tátil de 8″ do sistema de info-entretenimento são específicos, ao apresentarem informações específicas do híbrido plug-in. Assim como tem modos de condução específicos: Elétrico, Híbrido e Sport.

VerdeSobreRodas, o ponto de encontro com a mobilidade sustentável

PostagemCitroën C5 Aircross é o primeiro modelo plug-in da marca francesa

Publicado no Verdesobrerodas



Por Motor1 conteúdo

Nenhum comentário:

Postar um comentário