Este espaço é reservado a quem acredita na mobilidade sustentável e queira se juntar aos números abaixo:

* mais de UM MILHÃO de acessos ; * lido por mais de DEZ países, * mais de DEZ MIL postagens, * postagens (blog e mídias sociais) durante os 365 dias do ano, * newsletters semanal, * parcerias com eventos no Brasil e exterior. Clique AQUI para saber mais.

domingo, 10 de novembro de 2019

Até 2028 o Grupo VW quer vender cerca de 22 milhões de veículos elétricos


Agora é para valer. A Volkswagen iniciou a fabricação em série do ID.3 no complexo de Zwickau, dando início a uma nova era para a empresa ao começar sua linha de carros totalmente elétricos. O evento é tão importante para a VW que contou com a presença da chanceler alemã Angela Merkel e do CEO da marca, Herbert Diess.

Até 2028, o Grupo Volkswagen quer vender cerca de 22 milhões de veículos elétricos. O complexo em Zwickau terá papel importante, após receber um investimento de 1,2 bilhão de euros (cerca de R$ 5,3 bilhões) para ser convertido para montar apenas EVs. Até o final de 2020, a marca quer produzir cerca de 100 mil unidades na planta. Em 2021, o número subirá para 330 mil veículos por ano. Será a maior fábrica de carros elétricos da Europa.

O ID.3 é baseado na plataforma modular MEB, criada para uso exclusivo em carros elétricos. Isto ajuda o hatch a ter uma autonomia grande, muito espaço no interior e uma dirigibilidade mais dinâmica. Na Alemanha, a versão mais barata do compacto custará menos de 30 mil euros (R$ 133,6 mil). A chegada às lojas acontecerá de forma simultânea em toda a Europa, no 2º trimestre de 2020. Mais de 35 mil clientes no Velho Continente já encomendaram o carro.

A Volkswagen também investiu para que o ID.3 fosse produzido de uma forma "carbono neutro". Por exemplo, toda a energia usada na produção das baterias vem de fontes limpas. Os processos que não podem evitar a emissão de poluentes são compensados com investimentos em projetos de proteção e reflorestamento.

Com a transformação gradual da fábrica em Zwickau, a Volkswagen está, pela primeira vez, mudando uma linha de produção de carros para a mobilidade elétrica. A fase final da expansão acontecerá em 2021, quando terá seis modelos com plataforma MEB sendo montados para três marcas do Grupo VW. Todos os 8 mil funcionários receberam qualificação para lidar com as correntes de alta voltagem e o processo de montagem de carros elétricos.

Além de Zwickau, as fábricas de componentes em Braunschweig, Kassel, Salzgitter e Wolfsburg também estão envolvidas com o ID.3. Elas produzem componentes importantes como o motor elétrico e o sistema de baterias. As fábricas de carros em Emden e Hannover também devem começar a produzir veículos elétricos em 2022. A Volkswagen ainda quer criar uma fábrica de baterias, em parceria com a Northvolt.

VerdeSobreRodas, o ponto de encontro com a mobilidade sustentável

PostagemAté 2028 o Grupo VW quer vender cerca de 22 milhões de veículos elétricos

Publicado no Verdesobrerodas



Por Motor1 conteúdo

Nenhum comentário:

Postar um comentário