Este espaço é reservado a quem acredita na mobilidade sustentável e queira se juntar aos números abaixo:

* mais de UM MILHÃO de acessos ; * lido por mais de DEZ países, * mais de DEZ MIL postagens, * postagens (blog e mídias sociais) durante os 365 dias do ano, * newsletters semanal, * parcerias com eventos no Brasil e exterior. Clique AQUI para saber mais.

sexta-feira, 27 de setembro de 2019

Pacote climático do governo alemão deverá favorecer vendas de VEs


A Alemanha parece disposta mesmo a fazer do carro elétrico um dos grandes instrumentos de sua política de redução de emissões de CO2 nos próximos anos. Pacote climático anunciado pelo governo alemão na última semana prevê mais incentivos fiscais e deve representar um novo impulso nas vendas desses veículos.

Pelo plano governamental, carros elétricos que custam menos de € 40 mil receberão incentivos maiores a partir de 2023. Como se não bastasse esse novo empurrão aos elétricos, do outro lado os preços dos combustíveis fósseis — diesel e gasolina —aumentarão gradualmente até meados da próxima década, tornando a operação dos veículos a combustão mais cara.

O pacote climático exigirá desembolso governamental da ordem € 54 bilhões até 2023. E, mais uma vez privilegiando a eletricidade e penalizando a utilização do combustível fóssil, está previsto ainda, dentre outras medidas, o encarecimento das passagens aéreas e o barateamento das ferroviárias.

A operadora ferroviária estatal, afirmam agências internacionais, deve receber anualmente € 1 bilhão de euros adicionais para aprimorar e ampliar a infraestrutura ferroviária e o transporte público do país. Hoje circulam pela Alemanha cerca de 480 mil veículos elétricos. O governo alemão deseja que até 2030 essa frota esteja perto de 6 milhões de unidades.

O plano é uma resposta à pressão popular sofrida pelo governo alemão nos últimos meses. Na sexta-feira, por exemplo, milhares de manifestantes se reuniram nas principais cidades do país para protestar contra degradação ambiental. Herbert Diess, CEO do Grupo Volkswagen, declarou que o pacote é positivo: “Precisamos de uma mudança no sistema de mobilidade elétrica. O carro perderá suas características negativas nos próximos anos”.

O grupo alemão, proprietário de doze marcas de automóveis e caminhões, planeja lançar algo como 70 veículos elétricos em todo o mundo nos próximos dez anos. Diess, assim, disse que o pacote ecológico alemão confirma o acerto dessa estratégia.

No Salão do Automóvel de Frankfurt, encerrado justamente neste domingo (22), a empresa apresentou o compacto ID3, modelo que, segundo a própria montadora, deve ser o símbolo dessa nova fase da montadora.

VerdeSobreRodas, o ponto de encontro com a mobilidade sustentável


PostagemPacote climático do governo alemão deverá favorecer vendas de VEs

Publicado no Verdesobrerodas



Por AutoIndústria conteúdo

Nenhum comentário:

Postar um comentário