Este espaço é reservado a quem acredita na mobilidade sustentável e queira se juntar aos números abaixo:

* mais de UM MILHÃO de acessos ; * lido por mais de DEZ países, * mais de DEZ MIL postagens, * postagens (blog e mídias sociais) durante os 365 dias do ano, * newsletters semanal, * parcerias com eventos no Brasil e exterior. Clique AQUI para saber mais.

sexta-feira, 13 de setembro de 2019

MINI está imersa em ofensiva elétrica


A MINI está imersa em uma autêntica ofensiva elétrica. O lançamento do novo MINI Cooper SE não foi mais que a ponta de lança do que se vislumbra no horizonte. E mais, as informações que assinalam a possibilidade de a icónica marca tornar-se totalmente elétrica voltaram a surgir. Acontece que um dos próximos projetos em que a empresa embarcará será o desenvolvimento do esperado MINI Rocketman, um autêntico modelo urbano elétrico.

Agora, o desenvolvimento do Rocketman não é o único projeto que está sendo estudado no quartel general da MINI. E mais, o fabricante está preparado para entrar em um nicho de mercado que, em princípio, não teria sentido se olharmos exclusivamente os dados de vendas. Assim, a MINI lançará um monovolume urbano. A ideia de ver um novo monovolume Premium no mercado não é algo descabelado.

Este monovolume urbano utilizará, entre outras coisas, uma mecânica totalmente elétrica e será batizado como MINI Traveller. A verdade é que este projeto não começará do zero, já que o novo modelo será baseado no BMW i3, um dos carros elétricos mais populares do mercado. Estará orientado às famílias que buscam um plus de conforto e praticidade frente aos atuais Clubman e Countryman.

O novo MINI Traveller será sustentado pela plataforma FAAR da BMW, uma arquitetura que suporta tanto configurações de tração dianteira como de tração total. Embora o eixo central seja o modelo elétrico, na agenda da MINI também se encontra o lançamento de versões convencionais com motor a gasolina e inclusive uma versão híbrida plug-in (PHEV).

A versão elétrica do MINI Traveller se situará como o sucessor espiritual do BMW i3. Adotará a última tecnologia de células de bateria para poder homologar uma autonomia de 400 quilômetros. Neste aspecto estará muito acima do mencionado MINI Cooper SE. Seu habitáculo permitirá cinco passageiros adultos viajarem com certa comodidade - tendo em conta o segmento em que se encontra.

Será produzido tanto na Europa como na China. A produção em território europeu será realizada na Holanda, enquanto que no gigante asiático a MINI se beneficiará do sócio local da BMW, a Great Wall, para fabricar este novo modelo em Zhangjiagang. Seu lançamento está programado para algum momento do ano de 2022. Verá a luz depois do Rocketman.

VerdeSobreRodas, o ponto de encontro com a mobilidade sustentável

PostagemMINI está imersa em ofensiva elétrica

Publicado no Verdesobrerodas



Por PlanetCarsz conteúdo

Nenhum comentário:

Postar um comentário