Este espaço é reservado a quem acredita na mobilidade sustentável e queira se juntar aos números abaixo:

* mais de UM MILHÃO de acessos ; * lido por mais de DEZ países, * mais de DEZ MIL postagens, * postagens (blog e mídias sociais) durante os 365 dias do ano, * newsletters semanal, * parcerias com eventos no Brasil e exterior. Clique AQUI para saber mais.

sexta-feira, 13 de setembro de 2019

Mercedes mostrou modelo elétrico em Frankfurt


Já que o assunto é carro elétrico, a Mercedes mostrou no Salão de Frankfurt que quer ficar nos holofotes do tema. 

Mostrou o sedã Vision EQS, um modelo movido a energia elétrica que leva o luxo ao seu estado da arte. Ele antecipa o sedã com jeito de cupê que chegará às ruas nos próximos anos. O EQS usa uma nova plataforma modular para carros elétricos. Ela pode ser alongada para aumentar o número de baterias.

O Vision EQS tem motores elétricos nos eixos dianteiro e traseiro, o que causa como efeito colateral a tração ser integral. São 475 cv e 77,5 mkgf, força suficiente para levar o carro de 0 a 100 km/h em 4,5 segundos, com velocidade máxima de 200 km/h. A autonomia citada pela marca é de 700 km, com até 80% da capacidade das baterias carregadas em menos de 20 minutos. Isso em uma tomada de 350 kW.

Por dentro, a inspiração do Vision EQS são os iates de luxo. Painel e portas formam uma única superfície, e há uma tela gigante no centro e outras nas portas. Completam a ostentação faróis holográficos e 299 estrelas da marca na traseira formando as lanternas.

O novo conceito EQS, faz a junção das letras EQ, que a marca tem usado para seus veículos elétricos, com o S, que faz referência aos modelos mais luxuosos da marca, como o sedã Classe S. Dentro desse conceito é importante guardar os nomes, já que o EQS não é o primeiro produzido.

A marca já apresentou, em versão de produção o EQC, SUV elétrico com dimensões equivalentes a um GLC, porém 100% elétrico. O modelo, inclusive, já está confirmado para o Brasil em 2020 na versão 400. Essa opção tem 408 cv oriundas de dois motores elétricos e 78 mkgf.

A autonomia do pacote de baterias de 80 kWH de íons de lítio é de 450 km. Esse alcance é suficiente, em tese, para cobrir a distância entre São Paulo e Rio de Janeiro, com apenas uma carga na bateria. Com o carregador normal em uma tomada de 220V são 7,5 horas para a recarga. Usando o carregador rápido, de 440V, 80% da carga chega em apenas 50 minutos. Em condições normais de uso, o EQC 400 é movido pelo motor traseiro. Em ultrapassagens ou em caso de necessidade de acelerações mais vigorosas, entra em ação o dianteiro. E o SUV passa a ter tração 4×4.

O Mercedes-Benz EQC 400 tem 4,76 metros de comprimento, 1,62 m de altura e 2,87 m de distância entre os eixos. Essas dimensões são menores que as do e-tron. No Audi são 4,9 metros de comprimento e 2,93 m de entre-eixos.

O outro produto da gama EQ é o EQV, uma van com dimensões próximas ao Vito Tourer. Que é a versão de passageiro da van abaixo da Sprinter que é produzida na Argentina. O EQV tem 405 km de autonomia e a carga da bateria, dependendo do método de recarga pode chegar a 80% em menos de uma hora, como o EQC.

VerdeSobreRodas, o ponto de encontro com a mobilidade sustentável


PostagemMercedes mostrou modelo elétrico em Frankfurt

Publicado no Verdesobrerodas



Por Jornal do Carro Estadão conteúdo

Nenhum comentário:

Postar um comentário