Este espaço é reservado a quem acredita na mobilidade sustentável e queira se juntar aos números abaixo:

* mais de UM MILHÃO de acessos ; * lido por mais de DEZ países, * mais de DEZ MIL postagens, * postagens (blog e mídias sociais) durante os 365 dias do ano, * newsletters semanal, * parcerias com eventos no Brasil e exterior. Clique AQUI para saber mais.

sexta-feira, 23 de agosto de 2019

Startup sueca apresenta caminhão elétrico e autônomo

Cada vez existem mais propostas para veículos autônomos destinados a serviços contínuos de atividade rotineira, como este caminhão elétrico acabado se ser apresentado. A startup sueca de caminhões autônomos Einride tem para estes serviços um protótipo atraente. Esta é a segunda proposta da empresa, contudo, o novo caminhão, embora parecido com o primeiro, mostra-se totalmente elétrico e autônomo. T-Log chegará às estradas públicas em 2020.
Caminhão elétrico e autônomo será vistos nas estradas a partir de 2020
Este caminhão é totalmente elétrico e vai operar no nível 4, isto é, não tem qualquer operador ou motorista dentro da cabine e será projetado para uma finalidade específica: transportar toneladas de troncos de árvores gigantescos.
A proposta agora apresentada, o T-Log, é muito mais ambiciosa que a anterior, o T-Pod, que tendo também alguma autonomia exigia que na cabine existisse um motorista e não estava equipado com recursos off-road.

Revelado na quinta-feira no Festival Goodwood, no Reino Unido, o T-Log é mais poderoso que o T-Pod e foi projetado para transportar até 16 toneladas de carga. O veículo também pode navegar por estradas florestais densas e irregulares, um dos requisitos que foram propostos por futuros clientes, tornando-o ideal para locais onde não há circulação de veículos e com dificuldade de referenciação de estradas.

É um conceito muito interessante até do ponto de vista tecnológico, pois há uma “revolução” nos sistemas que permitem a este caminhão lidar com estradas desmarcadas, muitas vezes sujas e com mau piso. A maioria dos veículos autônomos conta com um conjunto de sensores sofisticados, dados de mapeamento e recursos derivados de uma aprendizagem profunda ligada à responsabilidade de condução.

Mesmo assim, os sistemas destes veículos autônomos tal como os conhecemos, tem inputs de dados dos ambientes altamente previsíveis, como comunidades suburbanas com estradas e sinalização robustas (o MIT provou recentemente que carros autônomos podem navegar com sucesso em estradas rurais não mapeadas).

VerdeSobreRodas, o ponto de encontro com a mobilidade sustentável

PostagemStartup sueca apresenta caminhão elétrico e autônomo

Publicado no Verdesobrerodas

Por RTPconteúdo

Nenhum comentário:

Postar um comentário