Este espaço é reservado a quem acredita na mobilidade sustentável e queira se juntar aos números abaixo:

* mais de UM MILHÃO de acessos ; * lido por mais de DEZ países, * mais de DEZ MIL postagens, * postagens (blog e mídias sociais) durante os 365 dias do ano, * newsletters semanal, * parcerias com eventos no Brasil e exterior. Clique AQUI para saber mais.

sábado, 6 de julho de 2019

SUV da Renault chega em versão híbrida plug-in


Depois do Clio, o Captur. A Renault renovou o seu mais pequeno SUV e ofereceu-lhe um novo interior, mais tecnologia e até uma versão híbrida plug-in.

Depois de mais de 1,2 milhões de unidades vendidas desde 2013 e de se ter estabelecido como um dos best-sellers entre os SUV de segmento B, o Renault Captur conhece a sua segunda geração.

Assente numa nova plataforma (a CMF-B, a mesma usada pelo novo Clio), esteticamente o novo Captur não esconde as semelhanças com o “irmão”, adotando os faróis com o característico formato em “C” (na dianteira e na traseira) que se têm tornado norma na Renault.

Por falar em faróis, tanto os dianteiros como os traseiros passam a ser, de série, em LED. Já face ao seu antecessor, as diferenças são notórias (bem mais do que acontece no caso do Clio), com o Captur a assumir uma postura mais “musculada”.

Para além do aumento das quotas de habitabilidade (que a Renault afirma serem referenciais no segmento), o novo Captur recebeu um interior totalmente novo. Esteticamente, tal como no exterior, é impossível não reparar nas semelhanças com o Clio.

Para além dos habituais motores a gasolina e a gasóleo o Captur vai ainda contar com uma inédita versão híbrida plug-in. Entre as propostas convencionais encontramos dois motores Diesel e três a gasolina.

A versão híbrida plug-in, que deverá surgir no primeiro trimestre de 2020, associa um motor a gasolina de 1.6 l a dois motores elétricos alimentados por uma bateria com 9,8 kWh de capacidade que permitem ao Captur percorrer 65 km em circuito citadino ou 45 km a velocidades de até 135 km/h em uso misto, tudo isto em modo 100% elétrico.

Para já, a Renault ainda não anunciou quando é que o novo Captur deverá chegar aos concessionários nem quanto é que vai custar. Ainda assim, o mais provável é que a sua comercialização se inicie depois do Clio, ou seja, depois de setembro deste ano.

VerdeSobreRodas, o ponto de encontro com a mobilidade sustentável

PostagemSUV da Renault chega em versão híbrida plug-in

Publicado no Verdesobrerodas



Por Razão Automóvel conteúdo

Nenhum comentário:

Postar um comentário