Este espaço é reservado a quem acredita na mobilidade sustentável e queira se juntar aos números abaixo:

* mais de UM MILHÃO de acessos ; * lido por mais de DEZ países, * mais de DEZ MIL postagens, * postagens (blog e mídias sociais) durante os 365 dias do ano, * newsletters semanal, * parcerias com eventos no Brasil e exterior. Clique AQUI para saber mais.

sexta-feira, 19 de julho de 2019

Sistemas híbridos devem se popularizar em segmento de camionetes


Depois de se popularizar entre sedãs, hatchbacks e SUVs, os sistemas híbridos de propulsão não devem demorar para ingressar também no mercado de camionetes médias. 

Prova disso vem da Nissan, que confirmou recentemente a intenção de equipar a próxima geração da picape Frontier com o conhecido sistema híbrido e-POWER. 

A informação foi adiantada por Nic Thomas, atual chefe global da área de elétricos da marca, que disse estar otimista com os avanços proporcionados pela tecnologia. “À medida que o preço da tecnologia da bateria cai, isso nos permite fazer mais e mais coisas, e a robustez e durabilidade das baterias é fantástica e isso nos permite cobrir cada vez mais segmentos", comentou.

Thomas afirmou ainda que um dos principais desafios para inserção da tecnologia neste segmento é o peso dos veículos e a exigência dos consumidores deste nicho. Na maioria dos casos, picapes são usadas para trabalhos pesados e a robustez do conjunto mecânico deve ser item fundamental.

 “Estamos nos concentrando nos veículos de passageiros atualmente, mas tenho certeza que em meados da próxima década a tecnologia será barateada o suficiente e os motores serão maiores e mais poderosos. Você verá todos os tipos de aplicações variadas. É uma proposta em evolução", completou. Os resultados devem se tornar conhecidos em 2025.

O funcionamento do sistema e-POWER inclui um motor a gasolina com um gerador de potência, um inversor, uma bateria e um motor elétrico. Utilizado apenas para recarregar a bateria de alta potência, o motor a gasolina sempre trabalha na velocidade ideal, oferecendo maior eficiência energética e menos emissões quando comparado a um motor de combustão interna tradicional. 

No caso da Frontier, a expectativa é que o motor a gasolina seja substituído por um turbodiesel, tendo em vista a preferência do consumidor neste segmento. “Uma das razões pelas quais as pessoas adoram diesel é o torque e a capacidade de tração. Um dos benefícios do EV é o torque, então você tem uma combinação perfeita", argumentou.

Os planos da Nissan, vale lembrar, coincidem com as intenções da Toyota de também lançar uma variante híbrida para a Hilux, não por acaso a principal concorrente da Frontier.

VerdeSobreRodas, o ponto de encontro com a mobilidade sustentável

PostagemSistemas híbridos devem se popularizar em segmento de camionetes.

Publicado no Verdesobrerodas



Por Motor1 conteúdo

Nenhum comentário:

Postar um comentário