Este espaço é reservado a quem acredita na mobilidade sustentável e queira se juntar aos números abaixo:

* mais de UM MILHÃO de acessos ; * lido por mais de DEZ países, * mais de DEZ MIL postagens, * postagens (blog e mídias sociais) durante os 365 dias do ano, * newsletters semanal, * parcerias com eventos no Brasil e exterior. Clique AQUI para saber mais.

quarta-feira, 10 de julho de 2019

Renault aposta em caminhão elétrico nos transportes de resíduos urbanos


A Renault chama-lhe D Wide Z.E. e são 26 toneladas de caminhão apresentado pela Renault Trucks quase exatamente há um ano atrás e que agora está a ser utilizado na cidade de Lyon, em França. Este é o primeiro modelo pré-série de um caminhão elétrico que está projetado para a recolha de resíduos urbanos com emissões zero locais. 

O D Wide Z.E. é uma variante especialmente otimizada para o transporte de resíduos – no caso de logística de distribuição a Renault tem previsto o modelo DZ.E. de 16 toneladas. De acordo com a Renault, o transporte de resíduos urbanos é uma área de aplicação no qual a eletrificação é particularmente adequada. 

Os veículos de transporte de lixo movimentam-se de forma não linear com frequentes paragens e arranques em circulações de trajeto muito curto, e em cada rotina de operação de recolha podem fazer algo como 300 a 800 paragens para esvaziar os contentores.

Esta particularidade da operação implica consumo muito elevados de combustível e elevado desgaste do material (pneus e pastilhas de travagem), implicando uma emissão de uma quantidade relevante de partículas finas. 

Nos veículos elétricos, que usam principalmente o motor para diminuir a velocidade e recarregar baterias, o sistema de travagem e arranques é submetido a menos esforço. Este modelo, o D Wide Z.E. de 26 toneladas. possui dois motores elétricos com uma potência total de 370 kW e uma potência constante de 260 kW, respetivamente. 


A bateria utilizada tem uma capacidade energética de 200 kWh, o que deve permitir uma autonomia real de até 200 km com uma carga completa. Quando carregada numa fonte de corrente contínua, as baterias de ions de lítio do camião podem ser totalmente carregadas em 60 ou 120 minutos através de uma ficha CCS com potência de carga de até 150 kW.

O modelo que agora entre em testes, foi otimizado na conversão pela empresa Faun Environment, que além de reequilibrar a distribuição de massas do veículo com a colocação de baterias, alterou também o sistema hidráulico e insonorização da caixa de recepção de resíduos. Com estas medidas foi possível reduzir o ruído produzido em 3 decibéis por comparação com o modelo tradicional.

A Renault anunciou igualmente que a produção destes seus caminhões elétricos de segunda geração deverá ser lançada no mercado no final de 2019 e serão produzidos em França.

VerdeSobreRodas, o ponto de encontro com a mobilidade sustentável


PostagemRenault aposta em caminhão elétrico nos transportes de resíduos urbanos 

Publicado no Verdesobrerodas



Por Auto News conteúdo

Nenhum comentário:

Postar um comentário