Este espaço é reservado a quem acredita na mobilidade sustentável e queira se juntar aos números abaixo:

* mais de UM MILHÃO de acessos ; * lido por mais de DEZ países, * mais de DEZ MIL postagens, * postagens (blog e mídias sociais) durante os 365 dias do ano, * newsletters semanal, * parcerias com eventos no Brasil e exterior. Clique AQUI para saber mais.

segunda-feira, 22 de julho de 2019

Em dois anos número modelos 100% elétricos deve triplicar

No final de 2018 estavam disponíveis 60 modelos de veículos elétricos, mas em 2021 este número deverá ascender aos 214, segundo conclui o estudo da T&E, da qual a ZERO – Associação Sistema Terrestre Sustentável é membro.

A conclusão surge a partir dos dados da IHS Markit para o mercado automóvel que dão conta que a maioria dos fabricantes de automóveis está preparada para apostar na mobilidade elétrica.

Os planos de produção permitem ainda perceber que os fabricantes vão desenvolver para o mercado europeu 92 novos modelos 100% elétricos e b118 modelos híbridos “plug-in” em 2021, cujas vendas irão permitir atingir o limite de emissões de CO2 da União Europeia que foram definidos para esse ano. O estudo assinala ainda que a informação disponível permite concluir que a produção de veículos elétricos irá aumentar de forma substancial, substituindo a produção daqueles que são movidos a gasóleo. Ao mesmo tempo, estima-se que até 2023 entrem em operação 16 fábricas de produção de baterias de iões de lítio em grande escala.

Relativamente a Portugal, os dados da IHS Markit que serviram de base a este estudo indicam que, por cá, até 2023 apenas irão ser produzidos automóveis com motores de combustão interna. “Em 2024, de acordo com a expectativa presente na informação revelada pela Volkswagen, 5% dos veículos produzidos no nosso país serão veículos automóveis híbridos plug-in mas nenhum será integralmente elétrico”, refere o comunicado da associação ambientalista ZERO sobre este estudo enviado à agência Lusa.

Em média, entre 2019 e 2025 espera-se que Portugal produza entre dois a seis veículos elétricos por cada mil habitantes. “Um valor baixo comparativamente com outros países”, assinala a ZERO no comunicado, no qual lembra que Portugal ocupou em 2018 o 4º lugar europeu nas vendas de veículos elétricos.

Atualmente, os carros 100% elétricos representam 3% da quota do mercado nacional, sendo a quota de 9,4% se se considerarem os veículos alternativos. Para a ZERO é necessário acelerar a descarbonização do setor dos transportes, defendendo para tal a tomada de medidas mais restritivas na venda de veículos a diesel e gasolina. A ZERO assinala ainda que, apesar de ser o país europeu com maiores reservas de lítio e o sexto a nível mundial, Portugal “está completamente fora dos países produtores” no que diz respeito às baterias para veículos elétricos.

VerdeSobreRodas, o ponto de encontro com a mobilidade sustentável

PostagemEm dois anos número modelos 100% elétricos deve triplicar

Publicado no Verdesobrerodas



Por ZAP conteúdo

Nenhum comentário:

Postar um comentário