Este espaço é reservado a quem acredita na mobilidade sustentável e queira se juntar aos números abaixo:

* mais de UM MILHÃO de acessos ; * lido por mais de DEZ países, * mais de DEZ MIL postagens, * postagens (blog e mídias sociais) durante os 365 dias do ano, * newsletters semanal, * parcerias com eventos no Brasil e exterior. Clique AQUI para saber mais.

terça-feira, 11 de junho de 2019

Mighty Machine revela moto elétrica com autonomia de 330 km


Imagine que queria criar uma nova moto elétrica, provavelmente ia procurar-se com a qualidade dos componentes, design, velocidade e autonomia. Mas para um grupo de criadores, não chega ser uma moto elétrica. 

Há cada vez mais no mercado, e para se diferenciar, o grupo conhecido como The Mighty Machines resolveu criar tudo o que motociclista precisa para ter a sua identidade ligada à sua nova máquina. É assim que surge a Mighty Machine N60 MM.01, mais que uma moto, toda uma forma diferente de usar um veículo de duas rodas.

A moto elétrica em si é a peça central do novo estilo de vida proposto pelos Mighty Machines. A N60 MM.01 é construída pela Saroléa, uma marca belga histórica que foi ressuscitada recentemente. A carroceria é maior que o habitual numa moto estradista, escondendo uma bateria de 22 kWh, suficiente para uma autonomia de 330 km e para dar energia a um potente motor elétrico de 120 kW, ou 163 cv. A bateria pode ser carregada até 80 por cento em 20 minutos e os responsáveis pela criação desta Mighty Machine dizem que a sua velocidade máxima é “rápida como o c******”.

Para andar na Mighty Machine criada pela Saroléa, não pode ir vestido de qualquer maneira. A Café Costume, outro parceiro do projeto desta moto elétrica promete ajudá-lo, oferecendo uma roupa de viagem com estilo, parecendo um conjunto de fato e gravata, mas integrando as proteções vistas normalmente em fatos de cabedal para ombros, cotovelos, ancas e joelhos. O tecido desta roupa de viagem é uma mistura de lá e poliéster, leve e respirável. Há ainda um capacete especial criado pela Hedon, o Heroine Racer, feito de fibra de carbono e forrado com couro natural, e uma faca comemorativa da Studio Blade incluídas no conjunto.

O projeto Mighty Machines está limitado a 20 unidades, incluindo a moto N60 MM.01 da Saroléa, o fato da Café Costume, o capacete Heroine Racer da Hedon e a faca comemorativa da Studio Blade por 70 mil euros. E quatro já foram vendidas.

VerdeSobreRodas, o ponto de encontro com a mobilidade sustentável

PostagemMighty Machine revela moto elétrica com autonomia de 330 km

Publicado no Verdesobrerodas



Por Motor 24 conteúdo

Nenhum comentário:

Postar um comentário