Este espaço é reservado a quem acredita na mobilidade sustentável e queira se juntar aos números abaixo:

* mais de UM MILHÃO de acessos ; * lido por mais de DEZ países, * mais de DEZ MIL postagens, * postagens (blog e mídias sociais) durante os 365 dias do ano, * newsletters semanal, * parcerias com eventos no Brasil e exterior. Clique AQUI para saber mais.

sábado, 29 de junho de 2019

BMW apresenta Vision DC Roadster elétrica conceitual


A divisão de motos BMW apresentou o Vision DC Roadster, uma naked elétrica conceitual que remonta os modelos equipados com o motor boxer. 

Além disso, refina e confere mais personalidade à radical Vision Next 100, exibida três anos atrás. Essa moto anuncia o programa de eletrificação da BMW Motorrad, que até 2023, promete 25 novos veículos, sendo que 4 destes serão motos elétricas. Precursora das motos BMW do futuro, com plano de eletrificação e chegada de novos equipamentos.

A moto elétrica conceitual é equipada com baterias longitudinais, que substitui o bloco à combustão atual, com o motor elétrico situado logo abaixo. O que seriam os dois cilindros do motor boxer, são agora radiadores com ventiladores de refrigeração, que retraem quando a moto está estacionada. A releitura das motos BMW chega a remeter inclusive à época em que os motores tinham refrigeração a ar.

Segundo o chefe de design da BMW Motorrad: “O motor boxer é o coração da BMW Motorrad; um ponto forte de seu caráter. Mas a empresa também defende conceitos visionários de veículos com emissões zero. 

Em vista disso, uma questão que surge é: o que aconteceria se o motor boxer fosse ser substituído por um elétrico? A Vision Bike mostra como podemos manter a identidade e a aparência icônica da BMW Motorrad de forma distinta, ao mesmo tempo em que apresenta um novo conceito de pilotagem”.
Novidade faz alusão ao passado não só visualmente, como sensorialmente, ao dirigir, segundo a BMW..

Mas apesar disso tudo, a marca manteve alguns elementos de design tradicional. Na frente há um garfo Duolever que se vê em BMW atuais, a cauda tem uma inclinação típica das corridas e as luzes são LEDs reproduzem a identidade das motos atuais. O quadro de alumínio é laminado, com grandes cortes que dão uma aparência leve, ao mesmo tempo em que também remetem ao visual clássico.

O resto da moto é construído em torno da peça central da bateria, apoiada em vigas. Segundo a BMW, a intenção visual por trás dessa escolha foi a de fazer parecer que elas estão flutuando. Quanto à transmissão, a energia é despejada ao solo através de um eixo, mas nenhuma especificação técnica sobre o trem de força foi revelado.

Harley-Davidson LiveWire: moto elétrica que a BMW Vision terá que enfrentar logo de cara, apesar de toda a questão visual que mistura nostalgia com futurismo, a ideia central era a de desenvolver uma moto segura. Os pneus, por exemplo, foram feitos pela Metzeler para incluir elementos fluorescentes que, assim como o próprio quadro, brilham no escuro. Além disso, a montadora projetou uma roupa de equitação, com proteção quase invisível, bem como elementos emissores de luz para chamar a atenção de outros na estrada. Há até uma mochila magnética.

A BMW diz que as vendas de veículos elétricos irão mais que dobrar até 2021 e saltarão mais de 30% nos próximos seis anos. Além de grandes avanços em relação ao hardware , a empresa também planeja novos saltos na tecnologia, revelando a próxima geração de condução autônoma para seus carros e o novo “ecossistema digital”, que conectará todos os seus veículos. Ao lembrar que a Harley-Davidson partilha de muitos desse objetivos, com a elétrica LiveWire batendo na porta, as motos BMW serão suas novas rivais no mercado do futuro.

VerdeSobreRodas, o ponto de encontro com a mobilidade sustentável

PostagemBMW apresenta Vision DC Roadster elétrica conceitual

Publicado no Verdesobrerodas



Por O Documento conteúdo

Nenhum comentário:

Postar um comentário