Este espaço é reservado a quem acredita na mobilidade sustentável e queira se juntar aos números abaixo:

* mais de UM MILHÃO de acessos ; * lido por mais de DEZ países, * mais de DEZ MIL postagens, * postagens (blog e mídias sociais) durante os 365 dias do ano, * newsletters semanal, * parcerias com eventos no Brasil e exterior. Clique AQUI para saber mais.

quinta-feira, 2 de maio de 2019

Smart tornar-se fabricante de veículos totalmente elétricos na Europa


São tempos de mudanças para a Smart. A icônica marca de veículos urbanos se encontra em processo de tornar-se um fabricante de veículos totalmente elétricos no mercado europeu. Um processo de transformação interna que não vem sozinho, já que recentemente a Geely entrou em cena para ficar com 50% do controle da empresa após um relevante acordo firmado com a Daimler.

Será nos primeiros anos da próxima década que a Smart lançará no mercado seus novos carros elétricos, fruto do novo roteiro que foi traçado para a empresa. No entanto, estes novos modelos não chegarão a um dos principais mercados onde a marca está presente. A Smart deixará os Estados Unidos e o Canadá.

Sem dúvidas que é uma decisão muito importante e que afetará o futuro mais imediato da Smart. Parece que a ideia de se transformar em uma marca 100% elétrica para ser uma referência de mobilidade sustentável nas grandes cidades americanas não chegou a vingar entre o público norte-americano. A verdade é que ali a demanda por automóveis do segmento A é muito baixa.

Os baixos volumes de vendas unidos aos altos custos de homologar os veículos para poder comercializá-los nos Estados Unidos e no Canadá fizeram com que a Daimler optasse por uma retirada da Smart e seu desaparecimento desses dois países. Em 2018 as vendas da Smart nos Estados Unidos contabilizaram somente 1.276 unidades, 58% a menos que no exercício anterior. Foi no ano passado que a Smart se tornou uma marca exclusiva de carros elétricos nos Estados Unidos.

Os condutores que optaram por comprar um Smart (seja elétrico ou com motor a gasolina) continuarão recebendo de maneira habitual a assistência pós-venda (revisões, reparações e demais serviços) através da rede de concessionários da Mercedes-Benz.

O futuro da Smart passa irremediavelmente pela China. No gigante asiático os carros elétricos de segmento A são realmente populares, e por isso que, com a entrada em cena da Geely, a marca centrará grande parte de seus esforços em adquirir com uma importante participação de mercado no país asiático. Um exemplo de êxito na China é o Baojun E100, um carro elétrico que por trás se encontra a General Motors e que busca replicar o formato do Smart EQ ForTwo.

VerdeSobreRodas, o ponto de encontro com a mobilidade sustentável

PostagemSmart tornar-se fabricante de veículos totalmente elétricos na Europa

Publicado no Verdesobrerodas



Por PlanetCarsz conteúdo

Nenhum comentário:

Postar um comentário