Este espaço é reservado a quem acredita na mobilidade sustentável e queira se juntar aos números abaixo:

* mais de UM MILHÃO de acessos ; * lido por mais de DEZ países, * mais de DEZ MIL postagens, * postagens (blog e mídias sociais) durante os 365 dias do ano, * newsletters semanal, * parcerias com eventos no Brasil e exterior. Clique AQUI para saber mais.

quinta-feira, 2 de maio de 2019

Donos de carros da Tesla poderão se beneficiar de serviços “Robotáxis” autônomos


Na sua última conferência intitulada o “Dia da condução autônoma”, o CEO da Tesla, Elon Musk, apresentou alguns novos detalhes sobre o serviço “Robotáxi” da Tesla Network. Musk explicou como os proprietários de carros elétricos da marca poderão vir a ganhar com este novo serviço, numa proposta de utilização dos seus veículos como “Robotáxis” autônomos. 

Na sua comunicação, Elon Musk anunciou a possibilidade de arranque do serviço ainda durante 2020, possivelmente a iniciar nos EUA, dependendo de aprovação das autoridades de regulação relativamente à utilização plena dos recursos do FSD (Full Self-Driving) que permitem a condução autônoma de veículos. Na explicação desta nova proposta o CEO da Tesla anunciou que caso os proprietários dos veículos assim o desejem, podem colocar os seus carros na rede da Tesla para serem utilizados em mobilidade partilhada, sendo que o dono poderá acompanhar e administrar a utilização do seu carro através de uma aplicação no smartphone.

Num plano pensado ao detalhe, Musk abordou igualmente outros pontos essenciais para a implementação de um serviço deste tipo que pode vir a revolucionar a mobilidade urbana e a valorização dos carros ao longo da sua vida útil. Na explicação de um ponto crítico das suas ideias, Musk anunciou que planeia incrementar a longevidade dos carros da marca tendo como meta garantir que o veículo tem um potencial de vida útil de 1 milhão e seiscentos mil quilômetros, a exemplo do que acontece com os veículos pesados. 

Um ponto crítico para garantir esta meta ambiciosa é a durabilidade das baterias da Tesla, que na sua geração atual tem uma vida estimada entre os 400 e os 800 mil quilômetros, tendo sido anunciado por Musk que as próximas baterias da Tesla de nova geração (2020) poderão ter uma vida útil estimada de precisamente 1 milhão e 800 mil quilômetros.

Correntemente os Model 3 da empresa já têm este tipo de estimativa de durabilidade nos outros componentes, como por exemplo o sistema de motorização e tração. Este modelo será o que está melhor posicionado para fazer parte da frota inicial de “Robotáxis” da Tesla.

Em complemento, o CEO da empresa fez igualmente uma demonstração de custos da sua proposta por comparação com outros concorrentes, como a Uber ou Lyft. Na sua previsão, a proposta tem custo operacionais mais baixos pelo fato de utilizar carros elétricos da Tesla : a companhia estima que o custo de operação da sua proposta possa ser de 16 cêntimos de euro a cada 1,6 km por comparação com atuais 1,8 a 2,7 euros para o mesmo tipo de solução dos concorrentes referidos.

Com esta previsão de modelo de rentabilização dos carros Tesla, o proprietário poderá obter um retorno saudável. Elon Musk estima que um único “Robotáxi” tenha um potencial para gerar um lucro bruto de 58 cêntimos de euro a cada 1,6 quilômetros. Na explicação do modelo de negócio, pressupondo que o carro faça um total anual de 144 mil quilômetros o dono de um Tesla “Robotáxi” pode vir a ganhar cerca de 27 mil euros ao fim de 12 meses.

Adicionalmente, noutros detalhes desta apresentação, Elon Musk voltou a falar de um serviço de leasing da marca onde os carros ficam associados ao serviço “Robotáxi” da Tesla baixando os custos de utilização em aluguel de leasing tradicional.

VerdeSobreRodas, o ponto de encontro com a mobilidade sustentável

PostagemDonos de carros da Tesla poderão se beneficiar de serviços “Robotáxis” autônomos

Publicado no Verdesobrerodas



Por Auto News conteúdo

Nenhum comentário:

Postar um comentário