Este espaço é reservado a quem acredita na mobilidade sustentável e queira se juntar aos números abaixo:

* mais de UM MILHÃO de acessos ; * lido por mais de DEZ países, * mais de DEZ MIL postagens, * postagens (blog e mídias sociais) durante os 365 dias do ano, * newsletters semanal, * parcerias com eventos no Brasil e exterior. Clique AQUI para saber mais.

sábado, 6 de abril de 2019

Poste de luz esta servindo como carregador de veículos elétricos


Postes de luz estão por toda parte. Pontos de carregamento de carros elétricos, ao contrário, ainda não são abundantes. Mas esse cenário pode mudar se eles forem combinados: essa solução permite expandir a rede de carregadores mais rapidamente e a um custo menor. É o que propõe a ubitricity, uma empresa alemã especializada em soluções de carregamento elétrico. 

A empresa criou uma solução que mantém a inteligência do sistema no cabo de carregamento, não no totem que fornece a energia. Assim, a ideia é transformar os já existentes pontos de iluminação pública em estações equipadas com uma tomada, em que o motorista pode restabelecer a energia do veículo se tiver um carregador adequado.

O cabo para isso, por sua vez, tem um pequeno computador incorporado. Nessa unidade, estão o medidor de energia, que registra quanta eletricidade é fornecida, e o sistema que calcula o custo do serviço e já envia para a concessionária.

Segundo Rene Wetzel, gerente de marketing da ubitricity — a empresa que desenvolveu o sistema e o apresentou na Hanover Messe, feira de tecnologia que o Olhar Digital acompanhou in loco* em Hanover, na Alemanha — a ideia é que as companhias de energia forneçam o cabo para os usuários de forma subsidiada. "Funcionaria como um contrato", explica. Ele conta que a transformação de um poste custaria a partir de mil euros (R$ 4.344, na cotação de hoje). 

Já para o consumidor, quem deve definir o valor cobrado é a própria fornecedora de energia. Espera-se que, no futuro, os preços sejam semelhantes aos da energia entregue nas residências. Por exemplo, na Alemanha, o quilowatt-hora custa entre 0,25 € e 0,27 € para casas e algo em torno de 0,60 € para automóveis.

Esse sistema da ubitricity é vantajoso por dois motivos: tanto no preço, quanto na economia de tempo, já que não é necessário se deslocar até um posto de gasolina e esperar pelo abastecimento. Além disso, o carregamento dos carros elétricos é feito quando eles estão parados (pode ser durante o horário de trabalho, na empresa, ou à noite, em casa), o que torna o método muito mais eficiente.

Neste primeiro momento, há outro benefício: algumas companhias com unidades na Europa têm instalado carregadores em suas dependências e deixado que os colaboradores os usem gratuitamente. Na prática, quer dizer que esses motoristas, não gastam mais com combustível, mas esse incentivo pode ser abolido a qualquer momento.

Por isso, ter um carregador perto de casa, disponível no poste de luz em frente ou ao lado da residência, pode ser uma excelente opção. Atualmente, a ubitricity atua em dois países europeus: já são 744 postes disponíveis no Reino Unido (que a startup espera expandir a 1600 até o fim de 2020) e cerca de 600 (que devem chegar a 1200 no mesmo período) na Alemanha.

Ainda não há planos de trazer a facilidade para o Brasil. Por outro lado, considerando que há um projeto de lei em tramitação para dar prioridade a carros elétricos no país, a chegada de um sistema desse tipo por aqui é questão de tempo.


VerdeSobreRodas, o ponto de encontro com a mobilidade sustentável


PostagemPoste de luz esta servindo como carregador de veículos elétricos

Publicado no Verdesobrerodas



Por Olhar Digital conteúdo

Nenhum comentário:

Postar um comentário