Este espaço é reservado a quem acredita na mobilidade sustentável e queira se juntar aos números abaixo:

* mais de UM MILHÃO de acessos ; * lido por mais de DEZ países, * mais de DEZ MIL postagens, * postagens (blog e mídias sociais) durante os 365 dias do ano, * newsletters semanal, * parcerias com eventos no Brasil e exterior. Clique AQUI para saber mais.

sábado, 6 de abril de 2019

Peugeot e-208 100% elétrico registra grande volume de pedidos


O Peugeot 208 de segunda geração é um carro que está chamando a atenção no mercado europeu, mas não é pela motorização turbinada ou pela expectativa da esportiva GTi. O chamado e-208 é a versão 100% elétrica do compacto francês, que está surpreendendo até a PSA.

Com pré-venda em apenas quatro países, o Peugeot 208 está com 1.100 pedidos para a versão eletrificada. Até aí, parece um número pequeno para o que se espera vender do hatch em seu todo. No entanto, isso representa 75% de todas as reservas do novo carro.

Apesar do pequeno volume, dificilmente o Novo 208 venderá pouco no mercado europeu e se sua versão e-208 continuar a marcar 75% do mix de reservas, podemos esperar por uma revolução na gama de compactos da Peugeot e, é claro, com implicações no mercado como um todo.

Com plataforma modular e-CMP, o Novo 208 já nasceu pensado para ser também um carro elétrico, utilizando motor elétrico de 136 cavalos com 26,5 kgfm e bateria de lítio de 50 kWh, que são compartilhados com outros produtos de mesma base, salvo, aparentemente, modelos maiores, que devem aparecer com 60 kWh para compensar o maior peso.

Nesse conjunto, o Peugeot e-208 tem autonomia de 340 km no ciclo WLTP, o que não é nada ruim na realidade europeia e até faria bem no mercado americano. Lá, onde a marca francesa está de olho, apenas elétricos e híbridos terão vez, já a partir de 2023, três anos antes do previsto originalmente.

Mas, se o e-208 está indo tão bem na Europa, ele faria o mesmo por aqui? Podemos até dizer que isso seria impossível, dada as características de nosso mercado e da infraestrutura precária que temos. Ainda assim, se a Peugeot decidir seguir a Renault-Nissan num processo de eletrificação, o hatch energizado poderia eventualmente ser feito em El Palomar com componentes importados inicialmente.

Isso ajudaria a fomentar o carro elétrico no Mercosul. A única questão preocupante, fora o acesso aos pontos de recarga, é o preço. O Renault Zoe é um rival do e-208 na Europa e aqui custa R$ 149.990. Obviamente, existe uma grande diferença em estilo, conteúdo e sofisticação entre os dois, o que tornaria o Peugeot ainda mais caro numa comparação como essa.

VerdeSobreRodas, o ponto de encontro com a mobilidade sustentável

PostagemPeugeot e-208 100% elétrico registra grande volume de pedidos

Publicado no Verdesobrerodas



Por Noticias Automotivas conteúdo

Nenhum comentário:

Postar um comentário