Este espaço é reservado a quem acredita na mobilidade sustentável e queira se juntar aos números abaixo:

* mais de UM MILHÃO de acessos ; * lido por mais de DEZ países, * mais de DEZ MIL postagens, * postagens (blog e mídias sociais) durante os 365 dias do ano, * newsletters semanal, * parcerias com eventos no Brasil e exterior. Clique AQUI para saber mais.

terça-feira, 2 de abril de 2019

Mais da metade dos carros vendidos na Noruega é elétrico


Os carros elétricos responderam por mais de metade das vendas de automóveis na Noruega no mês de março, um resultado inédito que é explicado pelo recorde de vendas da Tesla neste país, graças ao lançamento do Model 3, o modelo mais acessível da empresa norte-americana.

Os dados, citados pela Bloomberg, foram divulgados, esta segunda-feira, pela Federação Rodoviária Norueguesa, que dá conta de que, durante o mês de março, foram vendidos mais de 18 mil carros no mercado norueguês.
Destes, a Tesla reporta 5.315 vendas do Model 3, o que corresponde a cerca de 29% do total. Este valor ultrapassa largamente o anterior recorde, detido pela Nissan, de pouco mais de dois mil carros vendidos num só mês.

Assim, no mês passado, mais de metade das vendas automóveis foram de carros elétricos, o que representa um novo recorde. Também considerando o conjunto do primeiro trimestre há uma nova marca a ser ultrapassada: 48% de todos os carros vendidos eram elétricos, de acordo com a Associação Norueguesa de Veículos Elétricos, que espera que esta quota aumente para 50% no conjunto deste ano.

Para este resultado deverá continuar a contribuir a Tesla, que tem no Model 3 a maior aposta para este ano. No mês passado, a fabricante de veículos elétricos anunciou que deverá voltar a registar prejuízos no primeiro trimestre de 2019, ao contrário das primeiras previsões que tinham sido divulgadas, e chegou a antecipar que as vendas passariam a ser feitas exclusivamente online, uma medida que permitiria reduzir os preços de venda de todos os modelos numa média de 6%.

A empresa acabou, contudo, por recuar nessa intenção, optando por manter os espaços físicos. Para compensar a manutenção das lojas, irá, em contrapartida, aumentar os preços de todos os modelos em 3%, à exceção do Model 3, que é vendido por 35 mil dólares, o preço mais baixo da marca. Há já quase três anos que a Tesla recebe encomendas deste modelo, que só agora começa a ser comercializado.

VerdeSobreRodas, o ponto de encontro com a mobilidade sustentável


PostagemMais da metade dos carros vendidos na Noruega é elétrico

Publicado no Verdesobrerodas



Por Jornal de Negócios conteúdo

Nenhum comentário:

Postar um comentário