Este espaço é reservado a quem acredita na mobilidade sustentável e queira se juntar aos números abaixo:

* mais de UM MILHÃO de acessos ; * lido por mais de DEZ países, * mais de DEZ MIL postagens, * postagens (blog e mídias sociais) durante os 365 dias do ano, * newsletters semanal, * parcerias com eventos no Brasil e exterior. Clique AQUI para saber mais.

sábado, 13 de abril de 2019

KIA encontra imersa na ofensiva elétrica


A aposta da KIA no carro elétrico é inegável. O fabricante coreano se encontra imerso em uma autêntica ofensiva elétrica. 

O último modelo da empresa que chegou ao mercado foi o novo KIA e-Niro, que embora esteja a pouco tempo à venda, já goza de uma grande popularidade entre o público. E em breve chegará o novo KIA e-Soul, a nova geração do crossover urbano.

No caso concreto do KIA e-Soul a aposta é ainda mais importante, já que enquanto em muitos mercados o KIA Soul continuará estando disponível com motores a gasolina, na Europa só será possível adquiri-lo na versão totalmente elétrica. Além de veículos elétricos, a KIA conta em sua linha com diferentes carros híbridos. Em suma, para a KIA o futuro passa inevitavelmente pela eletrificação. Inclusive também veem o hidrogênio como uma solução de mobilidade sustentável.

Agora, surge a notícia de que a KIA está estudando a possibilidade de produzir carros elétricos na Europa. Transferir parte da produção de um ou vários modelos elétricos da marca para o solo europeu seria, sem dúvidas, uma reviravolta na aposta da marca na mobilidade elétrica. Foi o próprio Emilio Herrero, Diretor de Operações da KIA Europa, quem confirmou esse fato.

Sem entrar em detalhes sobre o carro elétrico que poderá ser fabricado na Europa, Herrero destaca que estão considerando diferentes opções. É preciso ter em conta que a Europa é um dos principais mercados para o veículo elétrico. Nesse ponto é importante lembrar que a única fábrica de veículos que a KIA tem na Europa está localizada em Zilina, na Eslováquia.

Atualmente, a KIA produz modelos como o ProCeed em suas instalações de Zilina. O fato de acrescentar um veículo elétrico à linha de produção da mencionada fábrica permitirá reduzir os tempos de espera e evitar os riscos de sofrer um gargalo no caso de que a demanda exceda muito a capacidade de produção. Para alcançar seus objetivos e cumprir com as normas de emissões na União Europeia, a KIA deverá estar em condições de vender 32.000 carros elétricos por ano em 2021.

Por outro lado, Herrera assinalou que dois dos principais fabricantes de baterias para veículos elétricos consideram produzir este crucial componente no velho continente: “Sabemos que nossos fornecedores LG Chemical e SK Innovation estão estudando produzir baterias na Hungria, República Checa e Eslováquia”.

VerdeSobreRodas, o ponto de encontro com a mobilidade sustentável

PostagemKIA encontra imersa na ofensiva elétrica

Publicado no Verdesobrerodas



Por PlanetCarsz conteúdo

Nenhum comentário:

Postar um comentário