Este espaço é reservado a quem acredita na mobilidade sustentável e queira se juntar aos números abaixo:

* mais de UM MILHÃO de acessos ; * lido por mais de DEZ países, * mais de DEZ MIL postagens, * postagens (blog e mídias sociais) durante os 365 dias do ano, * newsletters semanal, * parcerias com eventos no Brasil e exterior. Clique AQUI para saber mais.

domingo, 31 de março de 2019

Estado de Goiás poderá isentar veículos elétricos de pagar IPVA


O estado de Goiás pode isentar carros elétricos do pagamento do IPVA (Imposto sobre Propriedade de Veículo Automotor), a exemplo do Paraná. Um projeto de lei do deputado estadual Gustavo Sebba (PSDB), pede o fim do tributo que incide sobre os automóveis movidos apenas por energia elétrica.

Buscando beneficiar o meio ambiente e a saúde da população, a proposta visa favorecer as vendas de carros elétricos no estado, já que os mesmos possuem emissão zero de poluentes. Sebba ressalta que Goiás tem uma das maiores frotas de veículos do país, cuja participação de carros elétricos é mínima.

O deputado aponta também para a emissão de ozônio na atmosfera, que teria um corte com a circulação de carros elétricos. Outro ponto é a poluição sonora, que seria drasticamente reduzida, pois, os carros eletrificados não emitem ruído de motor ou escape, apenas o atrito dos pneus contra o solo.

Em Goiás, os carros de passeio pagam 3% de IPVA (calculado com base na tabela Fipe). Com isso, os automóveis elétricos e veículos comerciais leves terão um incentivo a mais diante do consumidor. No estado da região Centro-Oeste, os únicos isentos são de serviços agrícolas, ambulâncias, táxis e aqueles fabricados especialmente para consumidores PCD.

O projeto de lei deve tramitar na assembleia legislativa goiana até aprovação (se ocorrer) e sanção do governador. No Paraná, o estado já decretou o fim do IPVA para carros elétricos e agora espera obter isenção de ICMS para realmente fazer um bom efeito nas vendas de carros elétricos.

No entanto, para isso, o Paraná precisa de aprovação do Confaz (Conselho Nacional de Política Fazendária). Se conseguir, realmente haverá um incentivo mais atraente para esta categoria, que poderá ter corte médio de 19,5% nos preços. Ou seja, um Renault Zoe vendido por R$ 149.990, numa realidade como essa, custaria R$ 120.741 ou quase R$ 29,3 mil de desconto.

VerdeSobreRodas, o ponto de encontro com a mobilidade sustentável

PostagemEstado de Goiás poderá isentar veículos elétricos de pagar IPVA 

Publicado no Verdesobrerodas



Por Noticias Automotivas conteúdo

Nenhum comentário:

Postar um comentário