Este espaço é reservado a quem acredita na mobilidade sustentável e queira se juntar aos números abaixo:

* mais de UM MILHÃO de acessos ; * lido por mais de DEZ países, * mais de DEZ MIL postagens, * postagens (blog e mídias sociais) durante os 365 dias do ano, * newsletters semanal, * parcerias com eventos no Brasil e exterior. Clique AQUI para saber mais.

domingo, 24 de março de 2019

Custos são os maior desafio dos carros elétricos

O maior desafio para que os carros elétricos deem certo são os custos envolvidos. As tecnologias ainda são caras demais para tornar esses veículos opções de compra atraentes. O caminho para que eles se tornem viáveis passa por incentivos dos governos, sob a forma de subsídio ou incentivo fiscal.

O governo do Canadá sabe disso. E o seu plano orçamentário para este ano inclui um subsídio de CA$ 5 mil (quantia equivalente a R$ 14 mil) para carros elétricos novos.

Algumas províncias canadenses como Québec e British Columbia, já oferecem descontos para a compra desses modelos. Mas esta é a primeira vez que se propõe um desconto para todo o país. Os incentivos custarão R$ 845 milhões aos cofres canadenses ao longo de três anos. Eles permitirão uma redução de R$ 14 mil no preço de cada carro movido a bateria elétrica ou célula de hidrogênio.

Mas a benesse não é ilimitada. O subsídio só será concedido para modelos que tenham preço cheio abaixo de CA$ 45 mil (R$ 126 mil). Com isso, nenhum carro fabricado pela Tesla está apto a aproveitar o incentivo. O carro mais barato da marca, Model 3, parte de CA$ 47.600.

Além disso, o governo canadense também quer encorajar taxistas e empresas de ônibus a adotarem veículos elétricos e movidos a hidrogênio. Para eles, a proposta contempla isenção total de impostos no primeiro ano de uso. O plano contempla ainda investimento de CA$ 130 milhões (R$ 366 milhões) ao longo de cinco anos para construir uma rede de estações de recarga espalhadas por todo o amplo território canadense. Esses pontos devem se concentrar no entorno de estacionamentos públicos, prédios comerciais e residenciais e outros locais de interesse.

Tanto empenho tem explicação: uma meta a alcançar. O Canadá quer que até 2040 todos os carros vendidos tenham zero emissões de poluentes. Até 2030, esses modelos devem responder por 30% da frota zero-km.

VerdeSobreRodas, o ponto de encontro com a mobilidade sustentável

PostagemCustos  são os maior desafio dos carros elétricos

Publicado no Verdesobrerodas



Por Jornal do Carro Estadão conteúdo

Nenhum comentário:

Postar um comentário