Este espaço é reservado a quem acredita na mobilidade sustentável e queira se juntar aos números abaixo:

* mais de UM MILHÃO de acessos ; * lido por mais de DEZ países, * mais de DEZ MIL postagens, * postagens (blog e mídias sociais) durante os 365 dias do ano, * newsletters semanal, * parcerias com eventos no Brasil e exterior. Clique AQUI para saber mais.

sexta-feira, 1 de março de 2019

Centro de distribuição usa veículo elétrico e autônomo para transportar pessoas


A empresa suíça há muitos anos que celebra a realização do Salão de Genebra e em 2019 volta a fazê-lo com uma versão menor do Snap mostrado em 2017. 

O MicroSnap é a ideia da Rinspeed sobre uma rede de micro transporte autônomo. Como sucedia no Snap, a base do chassis pode receber qualquer tipo de carrceria em módulo, seja para o transporte de pessoas, seja para distribuir bens de primeira necessidade em ambiente urbano. 

A base feita em forma de “skate” tem o tamanho de um Twizy e é totalmente elétrico e autônomo (sem condutor) podendo os módulos ser intermutáveis num par de minutos graças a um robot. O veículo desloca-se a um centro de distribuição, cambia o módulo, recarrega a bateria e regressa à função, seja de distribuição de bens ou de pessoas.

Com o módulo “Robo Unit” o Microsnap pode levar pessoas de uma forma confortável e eficiente pelo caminho mais curto rumo ao seu destino. Segundo Frank M. Rinderknecht, o patrão da Rinspeed, “os clientes querem ver os seus desejos satisfeitos cada vez mais depressa e muitos passageiros não querem partilhar táxi ou outra forma de condução que gasta tempo em desvios ou outras situações. O Microsnap é a resposta para esses.”

O fato de usar a arquitetura do chassis separado do resto do carro – tal como sucede com os produtos da Rivian, a “start up” norte americana que captou investimento da Amazon e está quase a receber dinheiro da GM – permite que as carrocerias usadas pelo MicroSnap possam ser recicladas separadamente do chassis e que, também, possam ser criadas mais carrocerias, diferentes no estilo e no propósito.

O MicroSnap utiliza um motor Mahle de 48 volts alimentado por uma bateria de 6,1 kWh. O binário é de 57 Nm, consegue chegar aos 75 km/h e tem uma autonomia de 95 km. A travagem é feita por um sistema sem ligação mecânica e a direção também é do estilo “fly by wire”, está permanentemente ligado através de uma conexão 5G, permitindo, assim, total autonomia.

Para a variante de passageiros, os bancos são forrados a pele, tem um sistema de luzes que acalmam o passageiro, controlos ativados por voz e um ecrã LED curvo de 49 polegadas e, ainda, uma divisória à prova de som para os mais tímidos ou para os que querem mais privacidade.

A Rinspeed vai aproveitar a ocasião do Salão de Genebra para anunciar novas parcerias em termos de engenharia e de empresas que vão financiar a empresa suíça. Por exemplo, a Hankook aceitou fornecer os pneus para o Microsnap, enquanto que a Borbet (empresa alemã) fez as jantes. O Microsnap junta-se ao Seat Minimó, que oferecerá condução autônoma de nível 4 e à Bosch que lançou, o ano passado, um transporte de quatro lugares com condução puramente autônoma no Consumer Eletronics Show (CES) de Las Vegas de 2018.

VerdeSobreRodas, o ponto de encontro com a mobilidade sustentável

PostagemCentro de distribuição usa veículo elétrico e autônomo para transportar pessoas

Publicado no Verdesobrerodas



Por Auto+ conteúdo

Nenhum comentário:

Postar um comentário