Este espaço é reservado a quem acredita na mobilidade sustentável e queira se juntar aos números abaixo:

* mais de UM MILHÃO de acessos ; * lido por mais de DEZ países, * mais de DEZ MIL postagens, * postagens (blog e mídias sociais) durante os 365 dias do ano, * newsletters semanal, * parcerias com eventos no Brasil e exterior. Clique AQUI para saber mais.

sábado, 2 de março de 2019

Atravessar a Europa de automóvel elétrico será possível em breve


Dentro de poucos anos, vai ser possível atravessar quase toda a Europa de automóvel elétrico, sem ser preciso ficar horas à espera para recarregar a bateria. 

A Ionity está a construir uma rede de carregadores de alta velocidade que vão ser espalhados pelas auto-estradas da Europa. 

Mas ainda não há uma data precisa para poder pegar no seu carro elétrico e atravessar o continente europeu. Se quiser a experiência de atravessar um continente inteiro, já pode fazê-lo, mas vai ter que viajar para o outro lado do mundo.

Desde 2016 que vários estados australianos têm vindo a instalar postos de recarga rápida nas suas auto-estradas, permitindo a carros elétricos viajarem de forma segura e rápida. Cada projeto é feito em separado, com Queensland e a Austrália Ocidental a recorrerem ao RAC (o automóvel clube australiano), Nova Gales do Sul à rede de carregamento da Tesla. 

Os estados de Victoria e da Austrália Meridional também já têm as suas redes de carregamento rápido. Embora grande parte do território australiano esteja desabitado, isto significa que já é possível atravessar o continente de carro elétrico, percorrendo quase 7500 quilômetros sem ficar sem energia na bateria. É a segunda maior do mundo, ficando muito perto da Trans-Canada.

Claro, este não é o caminho mais próximo para ligar de carro os dois extremos da rede de supercarregadores, de Cairns a Perth, e obriga-o a ficar sempre perto do mar e dos principais centros urbanos, incluindo Surfers Paradise, Melbourne e Adelaide. 

Há também um grande trajeto entre as zonas urbanas da Austrália Meridional e da Austrália Ocidental que não tem carregadores de alta velocidade, com quase 3000 km de distância entre Adelaide e Augusta que ainda têm que ser cobertos com ligações a tomadas caseiras. Mas, de acordo com a AEVA, Associação Elétrica de Veículos Elétricos, modelos como o Tesla Model S ou Renault Zoe podem fazer esta viagem sem ficarem parados no meio da estrada.

VerdeSobreRodas, o ponto de encontro com a mobilidade sustentável

PostagemAtravessar a Europa de automóvel elétrico será possível em breve

Publicado no Verdesobrerodas



Por Motor 24 conteúdo

Nenhum comentário:

Postar um comentário