Este espaço é reservado a quem acredita na mobilidade sustentável e queira se juntar aos números abaixo:

* mais de UM MILHÃO de acessos ; * lido por mais de DEZ países, * mais de DEZ MIL postagens, * postagens (blog e mídias sociais) durante os 365 dias do ano, * newsletters semanal, * parcerias com eventos no Brasil e exterior. Clique AQUI para saber mais.

domingo, 24 de fevereiro de 2019

Portugal registra recorde de vendas de carros elétricos em 2018


Consumidores estão a interiorizar que existe uma redução dos custos de utilização por quilômetro e de manutenção, quando comparados com os veículos com motor de combustão interna.

O ano de 2018 foi bom para a mobilidade elétrica, com a comercialização de veículos elétricos em Portugal neste período a bater todos os recordes. O número de vendas no ano passado foi quase idêntico aos sete anos anteriores de comercialização destes veículos no nosso país. 

João Peças Lopes, professor catedrático da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (FEUP); diretor associado do Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores, Tecnologia e Ciência (INESC TEC), diz que "começa a haver uma percepção de que a mobilidade elétrica é uma opção de futuro, que se traduz numa redução significativa dos custos de utilização por quilômetro e de manutenção, quando comparados com os custos de um veículo com motor de combustão interna".

Por outro lado, prossegue, a autonomia dos veículos elétricos e a rede de postos de carregamento, em especial os de carregamento rápido, têm vindo ambas a aumentar, o que "reduz o efeito de ansiedade e permite já enfrentar com confiança uma viagem mais longa".  Este crescimento da aquisição de veículos elétricos resulta também de algum "efeito de imitação, que se irá replicar sucessivamente nos próximos anos".

João Peças Lopes já havia referido que em Portugal existe abertura para desenvolver a mobilidade elétrica. O professor recordou que depois de um momento inicial em que o país tentou colocar-se no grupo dos early adopters, seguiu-se um período – a crise – em que a mobilidade elétrica era considerada em Portugal como um luxo. No presente "há uma vontade clara de se retomar o bom caminho". "Isto verifica-se a nível das autarquias, empresas públicas, e não só, e também por parte do Governo".

VerdeSobreRodas, o ponto de encontro com a mobilidade sustentável

PostagemPortugal registra recorde de vendas de carros elétricos em 2018

Publicado no Verdesobrerodas



Por Jornal de Negócios conteúdo

Nenhum comentário:

Postar um comentário