Este espaço é reservado a quem acredita na mobilidade sustentável e queira se juntar aos números abaixo:

* mais de UM MILHÃO de acessos ; * lido por mais de DEZ países, * mais de DEZ MIL postagens, * postagens (blog e mídias sociais) durante os 365 dias do ano, * newsletters semanal, * parcerias com eventos no Brasil e exterior. Clique AQUI para saber mais.

terça-feira, 19 de fevereiro de 2019

Cicicleta elétrica da General Motors custará R$ 12 mil


A General Motors anunciou que irá vender bicicletas elétricas na Europa no segundo trimestre deste ano.

Serão dois modelos compactos, um deles dobrável, para ser acomodado no porta-malas do veículo. Inicialmente, as bicicletas serão lançadas na Alemanha, Bélgica e Holanda, países onde bicicletas elétricas alimentadas por baterias de íons de lítio já são populares.

Na Bélgica e na Holanda, a e-bike versão compacta deverá custar 2.800 euros (cerca de R$ 12 mil), enquanto a dobrável deverá ter preço fixado em 3.400 euros (R$ 14,7 mil). Na Alemanha, o preço será ligeiramente menor: 2.750 (R$ 11,9 mil) e 3.350 euros (R$ 14,5 mil), respectivamente.

As bicicletas serão vendidas sob uma nova marca, batizada de Ariv. Segundo informações oficiais, o tempo de recarga é estimado em 3,5 horas, e a autonomia é de 64 km.

A GM não informou se tem planos de entrar no segmento de scooters elétricos. Já a rival Ford anunciou em novembro investimento de US$ 200 milhões (R$ 740 milhões) para adquirir a Spin, uma marca de scooter elétrico de aluguel, baseada em São Francisco, na Califórnia.

A General Motors já está presente no segmento de veículos elétricos com o Bolt, que também será vendido no Brasil. O modelo foi mostrado no Salão do Automóvel de São Paulo, no ano passado. O início das vendas ainda não foi confirmado, mas a Chevrolet informou que o modelo, que tem autonomia de cerca de 380 km, custará cerca de R$ 175 mil.

VerdeSobreRodas, o ponto de encontro com a mobilidade sustentável

PostagemCicicleta elétrica da General Motors custará R$ 12 mil

Publicado no Verdesobrerodas



Por Jornal do Carro Estadão conteúdo

Nenhum comentário:

Postar um comentário