Este espaço é reservado a quem acredita na mobilidade sustentável e queira se juntar aos números abaixo:

* mais de UM MILHÃO de acessos ; * lido por mais de DEZ países, * mais de DEZ MIL postagens, * postagens (blog e mídias sociais) durante os 365 dias do ano, * newsletters semanal, * parcerias com eventos no Brasil e exterior. Clique AQUI para saber mais.

domingo, 27 de janeiro de 2019

Volvo anuncia fim motores gasóleo e aposta em veiculos eletricos


A Volvo já fez saber que vai terminar a produção dos seus motores a gasóleo em 2023, tendo já começado a virar o azimute no sentido de, a partir de 2019, todos os seus modelos novos serem parcial (Hybrid) ou integralmente equipados com baterias (BEV).

A aposta nos PHEV tem a haver com esta estratégia. Depois de ter lançado o T8 no XC90, a marca sueca estendeu à restante família 90 este Twin Engine.

A motorização em causa conjuga um quatro cilindros em linha a gasolina 2.0 litros Turbo e supercharger com 320 cv e 400 Nm com um motor elétrico de 87 cv e 240 Nm.
Potência total do conjunto: 390 cv. E se no XC90, este bloco mostrava-se imponente, aqui na berlina S90 o adjetivo a usar tem de ser o mesmo. Apesar dos seus 2230 kg de peso, o S90 torna-se leve com este músculo, capaz de chegar aos 100 km/h em 5,1 segundos. Um Mercedes-Benz E 350 e Berlina (Plug-in a gasolina com 279 cv/600 Nm, 1925 kg de peso e bloco de 1991 cc), por exemplo, cumpre este desafio em 6,3 segundos.

Há quatro modos de condução. Por defeito, o sistema escolhe o modo Hybrid (mais equilibrado para o dia-a-dia), havendo à escolha mais três possibilidades: “Constant AWD” (Tração integral), “Pure” (Condução Eco) e “Power” (condução desportiva). 

Dependendo do modo de condução selecionado, assim a gestão eletrônica do motor/caixa automática de oito (muito eficaz) contribui para uma condução mais econômica ou mais fulgurante, conforme o desejo do momento.

Por ser um PHEV e graças ao motor elétrico, o veículo consegue ser muito suave quando se empreende uma condução defensiva, oferecendo uma autonomia em modo integralmente elétrico que oscila entre os 25 e os 45 km, dependendo do tipo de trânsito, do tipo de vias por onde se circula e da impetuosidade com que se doseia o pedal direito.

A função “charge” permite que o motor a gasolina carregue as baterias elétricas quando estas perderam a sua carga, sem ser necessário usar o cabo. É selecionável na tela tátil do painel central de 9,3’’. No geral do nosso teste, fazendo um estilo de condução misto (alternando acelerações maiores com rolamentos em velocidade de cruzeiro), fizemos uma (boa) média de 7 l/100 km.

Preço (S90 T8 390 cv R Design AWD) desde: 72.437 euros
(unidade ensaiada: 80.000 euros). [Preço do S90 T8 390 cv AWD no nível de acesso, Momentum, arranca nos 69.790 euros].

VerdeSobreRodas, o ponto de encontro com a mobilidade sustentável

PostagemVolvo anuncia fim motores gasóleo e aposta em veiculos eletricos

Publicado no Verdesobrerodas



Por Motor 24 conteúdo

Nenhum comentário:

Postar um comentário