Este espaço é reservado a quem acredita na mobilidade sustentável e queira se juntar aos números abaixo:

* mais de UM MILHÃO de acessos ; * lido por mais de DEZ países, * mais de DEZ MIL postagens, * postagens (blog e mídias sociais) durante os 365 dias do ano, * newsletters semanal, * parcerias com eventos no Brasil e exterior. Clique AQUI para saber mais.

quarta-feira, 16 de janeiro de 2019

SUV elétrico X247 da Mercedes está mais próximo do mercado


A marca EQ não será igual à I.D. da Volkswagen, pois as plataformas serão eletrificadas e não desenhadas, especificamente, para esse fim. Assim aconteceu com o EQ C, assim será com o EQ B. O modelo será, naturalmente, otimizado em termos aerodinâmicos e em termos técnicos para acomodar o motor elétrico e o pacote de baterias, mas manterá ligação próxima ao GLB.

Conhecido internamente como X247, o novo SUV da Mercedes será rival do BMW X1, Audi Q3 e Lexus NX, só para citar alguns dos muitos rivais Premium e não Premium que o GLB vai enfrentar. E fá-lo-á com uma gama completa de motores a gasolina, diesel e híbrido a gasolina e não diesel como sucede em outros modelos da gama.

O GLB será revelado em Frankfurt, em setembro, contará com os referidos motores com diversas fontes de alimentação, mas sempre nas versões de quatro cilindros transversais, pelo que o carro terá tração dianteira ou integral.

O GLB está baseado na plataforma MFA II (é oitavo modelo a nascer desta base), partilha a mesma distância entre eixos do Classe A de quatro portas alongado, vendido na China e tem um detalhe de estilo que lhe proporcionará ter mais capacidade na bagageira que o GLA, modelo que não substitui: um avanço posterior generoso.

No interior, tudo é partilhado com o Classe A, incluindo o MBUX com o comando de voz “olá Mercedes”. Quanto aos motores, espera-se que sejam os mesmos do Classe A, ou seja, blocos a gasolina com 1.3 e 2.0 litros (165 e 225 CV) mais um 2.0 litros AMG com 305 CV (GLB 35 AMG), enquanto no lado diesel, será o bloco de 2.0 litros a servir o GLB nas variantes de 150 e 190 CV para o GLB 200s e GLB 220d. O GLB Hybrid PHEV terá uma autonomia em modo elétrico de 100 km, utilizando um motor elétrico acoplado à caixa de velocidades do bloco 2.0 litros a gasolina e um segundo motor elétrico colocado no diferencial traseiro da ZF. O pacote de baterias estará alojado no fundo do carro.

Quanto ao EQ B, sabe-se que será um modelo, evidentemente, totalmente elétrico com uma bateria de 60 kWh que proporcionará uma autonomia de 500 quilômetros. Isto, defende a Mercedes. O EQ B utilizará o mesmo sistema do EQ A, ou seja, dois motores elétricos, um no eixo dianteiro e outro no eixo traseiro.

VerdeSobreRodas, o ponto de encontro com a mobilidade sustentável

PostagemSUV elétrico X247 da Mercedes está mais próximo do mercado

Publicado no Verdesobrerodas



Por Auto+ conteúdo

Nenhum comentário:

Postar um comentário