Este espaço é reservado a quem acredita na mobilidade sustentável e queira se juntar aos números abaixo:

* mais de UM MILHÃO de acessos ; * lido por mais de DEZ países, * mais de DEZ MIL postagens, * postagens (blog e mídias sociais) durante os 365 dias do ano, * newsletters semanal, * parcerias com eventos no Brasil e exterior. Clique AQUI para saber mais.

sexta-feira, 11 de janeiro de 2019

Chinesa Byton revela SUV elétrico na CES2019


M-Byte. Esse é o nome do SUV elétrico cuja versão de produção está sendo apresentada pela chinesa Byton na CES. A feira, em Las Vegas (EUA), é focada em novidades eletrônicas, mas neste ano recebeu estandes de mais de uma dezena de marcas de veículos, como Audi, Ford, Hyundai e Mercedes-Benz.

A Byton, que promete lançar o novo modelo compacto no fim deste ano, na China, é novata.
A startup mostrou o primeiro protótipo do M-Byte na edição de 2018 da CES. A empresa informa ainda que o M-Byte deverá estar disponível na Europa e nos EUA até 2021. No mercado norte-americano, o novo SUV deverá partir de cerca de US$ 45 mil (cerca de R$ 170 mil, na conversão direta, sem impostos).

Serão oferecidas duas opções de motor elétrico para o M-Byte. A de entrada terá o equivalente a 97 cv de potência e a de topo, 129 cv, de acordo com informações da Byton. Para a primeira, a fabricante promete autonomia de cerca de 400 km. A outra poderá rodar até 525 km sem que as baterias tenham de ser recarregadas.

A escolha da CES como palco para apresentação do M-Byte faz todo sentido. A enorme tela de 48 polegadas, que ocupa todo o painel do SUV, foi um dos principais destaques do carro-conceito e será mantida no modelo de produção. Além dela há outra, de 7″ e sensível ao toque, integrada ao volante.

Batizada de Shared Experience (experiência compartilhada), a telona é curva e projeta dados como velocidade, mapa do navegador GPS e carga das baterias, entre dezenas de outras informações. Também integra o sistema de conectividade e reproduz as imagens capturadas pelas câmeras instaladas no lugar dos retrovisores externos do M-Byte. A tela menor (Driver Pilot) permanece fixa mesmo quando o motorista gira o volante. Por meio dela é possível acionar e configurar várias funções do carro. O sistema já está pronto para receber recursos de condução autônoma de nível 3. Ou seja: o M-Byte poderá rodar sozinho, sem intervenção do motorista.

De série, o SUV virá com dispositivos de segurança. Entre eles estão aviso de saída involuntária da faixa de rolamento, com correção automática de rota, controlador automático de velocidade de cruzeiro, frenagem automática de emergência e alerta de risco de colisão traseira.

O dispositivo também tem reconhecimento facial e aceita comandos de gesto e voz. Esse último utiliza o Alexa, recurso de Inteligência Artificial da Amazon. Até três passageiros podem usufruir do sistema simultaneamente. Isso permite, por exemplo, que cada um ouça sua própria lista de músicas.

Na apresentação do primeiro protótipo do M-Byte, no ano passado, a empresa também anunciou que lançará um sedã. O modelo, batizado de K-Byte, deve chegar ao mercado chinês em 2021. E informa que prepara outro produto para 2023. Os detalhes, contudo, não foram revelados.

VerdeSobreRodas, o ponto de encontro com a mobilidade sustentável


PostagemChinesa Byton revela SUV elétrico na CES2019

Publicado no Verdesobrerodas



Por Jornal do Carro Estadão conteúdo

Nenhum comentário:

Postar um comentário