Este espaço é reservado a quem acredita na mobilidade sustentável e queira se juntar aos números abaixo:

* mais de UM MILHÃO de acessos ; * lido por mais de DEZ países, * mais de DEZ MIL postagens, * postagens (blog e mídias sociais) durante os 365 dias do ano, * newsletters semanal, * parcerias com eventos no Brasil e exterior. Clique AQUI para saber mais.

domingo, 2 de dezembro de 2018

VE emite menos do que os modelos movidos à combustível fóssil


Os veículos elétricos têm emissões locais zero, mas o que, muitas vezes, algumas pessoas colocam em causa é a sua verdadeira ecologia se analisar todo o processo de fabricação e de produção da energia que o alimenta.

Um relatório da Agência Europeia do Ambiente (AEA) vem agora afirmar que os automóveis elétricos emitem menos gases de efeito estufa e poluentes atmosféricos durante todo o seu ciclo de vida do que os carros a gasolina e Diesel.

Segundo a AEA, a promoção da energia renovável e da economia circular – incluindo o uso compartilhado de veículos e o design de produtos que suportam a reutilização e a reciclagem – ajudará a maximizar os benefícios da mudança para veículos elétricos. O documento em causa analisa os impactos das viaturas elétricas sobre as mudanças climáticas, a qualidade do ar, o ruído e os ecossistemas, em comparação com os automóveis convencionais, com motores de combustão.

O estudo da AEA refere que as emissões são geralmente maiores na fase de produção dos automóveis elétricos, no entanto, este excesso a montante são mais do que compensadas por emissões mais baixas na fase de uso ao longo do tempo. O relatório afirma que as emissões de gases com efeito de estufa dos veículos elétricos, com a atual mistura energética da UE e ao longo de todo o ciclo de vida do veículo, são cerca de 17 a 30% inferiores às emissões de automóveis a gasolina e gasóleo.

E à medida que se prevê que a intensidade da presença de carbono do cabaz energético da União Europeia diminua, as emissões totais do ciclo de vida de um veículo elétrico poderão ser reduzidas em, pelo menos, 73% até 2050, enfatiza a Agência Europeia do Ambiente.
Para a qualidade do ar local, os veículos elétricos também oferecem benefícios claros, devido às suas zero emissões de escape locais. No entanto, a AEA é, igualmente clara em afirmar que mesmo os veículos elétricos emitem partículas em termos de pneus e freios, por exemplo.

Mudar para veículos elétricos, prossegue a AEA, também pode reduzir a poluição sonora, especialmente em cidades onde as velocidades são geralmente baixas e o tráfego habitualmente fica parado. O resultado da comparação é, no entanto, menos favorável para os automóveis elétricos quando se analisam os impactos atuais da sua produção sobre os ecossistemas e a toxicidade dos materiais envolvidos.

Esses impactos são devidos principalmente à extração e ao processamento de matérias como cobre, níquel e outras matérias-primas críticas. O relatório sugere que esses impactos poderiam ser minimizados por meio de uma abordagem de economia circular que facilitaria a reutilização e a reciclagem – especialmente de baterias.

VerdeSobreRodas, o ponto de encontro com a mobilidade sustentável

PostagemVE emite menos do que os modelos movidos à combustível fóssil

Publicado no Verdesobrerodas



Por motor24 conteúdo

Nenhum comentário:

Postar um comentário