Este espaço é reservado a quem acredita na mobilidade sustentável e queira se juntar aos números abaixo:

* mais de UM MILHÃO de acessos ; * lido por mais de DEZ países, * mais de DEZ MIL postagens, * postagens (blog e mídias sociais) durante os 365 dias do ano, * newsletters semanal, * parcerias com eventos no Brasil e exterior. Clique AQUI para saber mais.

segunda-feira, 3 de dezembro de 2018

Tesla atinge produção de 1.000 unidades por dia do Model 3


A Tesla teria alcançado uma importante marca nesta semana, a produção de 1.000 unidades por dia do Model 3, seu principal produto. Com isso, Elon Musk teria conseguido atingir a meta de fabricação do sedã elétrico originalmente proposta. Porém, os problemas com o processo produtivo continuam e estes têm levado à empresa muitos atrasos e prejuízos.

Musk já teria anunciado aos funcionários que o preço inicial do Model 3 deve subir para US$ 38.000 ante o prometido de US$ 35.000. Isso é um reflexo dos custos crescentes na produção do carro. O problema maior é que a Tesla não tem experiência na fabricação de carros em larga escala e o sistema de montagem também é diferente da maioria dos carros comuns.

Um Tesla Model 3 não é feito da mesma forma que um Audi e-tron, por exemplo. Motor elétrico e suspensões, são integrados ao pacote de baterias de lítio, formando um conjunto que é chamado de “skate”. Essa parte então segue para a linha, onde é fixado à carroceria, formando assim a plataforma do carro. É nessa parte que os os problemas ocorrem, o que não garante à Tesla a manutenção do ritmo de forma segura, podendo sofrer repentinamente atrasos e até a paralisação temporária da linha se algo der errado.

O nível de automação da fábrica de Fremont, Califórnia, é muito alto, entretanto, mesmo assim o sistema de montagem está aquém do esperado em termos de qualidade. Por isso, comenta-se na imprensa americana que a Tesla deve fazer uma parceria com montadoras tradicionais que não possuem tecnologia para fazer carros elétricos, em troca de obter experiência na produção em alto volume. Nesse caso, já existem até duas cogitadas: Subaru e Mazda.

As duas japonesas não têm carros elétricos e suas tecnologias futuras são apoiadas pela Toyota, que também não tem grandes pretensões nesse tipo de automóvel, buscando mais híbridos e hidrogênio. Apesar da Subaru ter o controle acionário nas mãos do gigante nipônico, ela é bem independente em seus negócios. A Mazda é totalmente independente em termos de ações. Mas, mesmo assim, ainda existe a chance de Elon Musk recusar uma parceira técnica com estas duas empresas ou com qualquer outra, visto que isso significaria compartilhar sua tecnologia e tirar da Tesla sua vantagem em carros elétricos.

VerdeSobreRodas, o ponto de encontro com a mobilidade sustentável

PostagemTesla atinge produção de 1.000 unidades por dia do Model 3

Publicado no Verdesobrerodas



Por Noticias Automotivas conteúdo

Nenhum comentário:

Postar um comentário