Este espaço é reservado a quem acredita na mobilidade sustentável e queira se juntar aos números abaixo:

* mais de UM MILHÃO de acessos ; * lido por mais de DEZ países, * mais de DEZ MIL postagens, * postagens (blog e mídias sociais) durante os 365 dias do ano, * newsletters semanal, * parcerias com eventos no Brasil e exterior. Clique AQUI para saber mais.

segunda-feira, 10 de dezembro de 2018

ORA quer marcar hora para entrar no mercado europeu com VEs


A enésima marca chinesa de automóveis anunciou que a Europa está em sua alça de mira. Não é a primeira vez que um fabricante chinês confirma que sua chegada ao velho continente está dentro de seus planos. A última a entrar em cena foi a ORA, marca chinesa de carros elétricos que é propriedade da Great Wall.

A Great Wall se encontra estudando as distintas possibilidades e opções para que a ORA, sua marca de veículos totalmente elétricos, desembarque no mercado europeu. Ning Shuyong, VP da empresa assinalou que estão analisando os diferentes sistemas de distribuição global para carros elétricos com o objetivo de vender na Europa veículos de sua marca ORA.

Por enquanto não entraram em detalhes sobre se essa iniciativa faz parte da joint-venture formada entre Great Wall e BMW na China.
O fabricante chinês é atualmente o maior produtor de SUVs na China, e com a criação da ORA, querem ser também uma empresa de referência na mobilidade elétrica. Dentro e fora da China.

No último mês de setembro a jovem marca chinesa apresentou seu primeiro automóvel de produção em série, o novo ORA iQ, um SUV de caráter urbano e aspecto moderno cuja autonomia supera a barreira dos 350 quilômetros com uma só carga. A ORA assegura já ter superado a barreira dos 10.000 pedidos, um número importante se temos em conta que se trata de uma empresa nova.


É muito cedo para saber se esse modelo chegará à Europa ou a empresa optará por desenvolver produtos específicos para os condutores europeus. Muito em breve a ORA apresentará o R1, um novo automóvel elétrico compacto com uma autonomia similar à do iQ e cujo preço, abaixo de 15.000 euros, será um de seus principais atrativos para ficar com uma relevante participação de mercado.

Lembrando que não é a primeira vez que a Great Wall anuncia que uma de suas marcas de carros tem como objetivo chegar à Europa. No final do ano passado o gigante automobilístico chinês já havia anunciado que a Wey, uma marca Premium, tem a Europa em seu ponto de mira. Sua chegada também foi fixada para o ano de 2020, embora desde então não tenham surgido novos detalhes a respeito. Tendo em conta o horizonte que se vislumbra, talvez o mais lógico seria apostar em uma empresa que tem por bandeira a mobilidade sustentável.

VerdeSobreRodas, o ponto de encontro com a mobilidade sustentável

PostagemORA quer marcar hora para entrar no mercado europeu com VEs

Publicado no Verdesobrerodas



Por PlanetCarsz conteúdo

Nenhum comentário:

Postar um comentário