Este espaço é reservado a quem acredita na mobilidade sustentável e queira se juntar aos números abaixo:

* mais de UM MILHÃO de acessos ; * lido por mais de DEZ países, * mais de DEZ MIL postagens, * postagens (blog e mídias sociais) durante os 365 dias do ano, * newsletters semanal, * parcerias com eventos no Brasil e exterior. Clique AQUI para saber mais.

terça-feira, 11 de dezembro de 2018

Motor elétrico poupará até 5.000 litros de diesel/ano por caminhão


Grandes quantidades de dióxido de carbono são emitidas desnecessariamente quando os caminhões cisterna chegam às quintas para coletar o leite. 

Isto acontece porque os caminhões utilizam os motores Diesel para acionar a bomba que enche a cisterna.

A empresa de tecnologia Semcon desenvolveu um sistema elétrico que reduzirá o consumo de dielse de um único camnhião em até 5.000 litros por ano. Além disso, os níveis de ruídos e as emissões nestas zonas rurais também serão reduzidos.

Cada caminhão cisterna bombeia leite por cerca de 1.000 horas por ano, um processo que é dispendioso para a indústria de laticínios. A instalação de um motor elétrico alimentado por bateria reduziria o consumo de diesel e o desgaste do motor.

A Tine, uma empresa norueguesa responsável por grande parte do transporte de leite da Noruega, planeja instalar novas bombas nos seus 250 veículos. A Semcon, a Tine e a Enova estão a trabalhar em parceria neste projeto. A bateria do motor elétrico é carregada enquanto o veículo está em movimento, como uma bateria de um automóvel comum.

As baterias fornecem energia suficiente para alimentar luzes e limpa para-brisa, entre outros elementos que ajudam a garantir o conforto e a segurança do motorista. Praticamente nenhum ruído é emitido durante a alimentação elétrica, o que significa que ruídos prejudiciais podem ser, consideravelmente, reduzidos durante a recolha de leite nas fazendas.

VerdeSobreRodas, o ponto de encontro com a mobilidade sustentável

PostagemMotor elétrico poupará até 5.000 litros de diesel/ano por caminhão

Publicado no Verdesobrerodas



Por Jornal das Oficinas conteúdo

Nenhum comentário:

Postar um comentário