Este espaço é reservado a quem acredita na mobilidade sustentável e queira se juntar aos números abaixo:

* mais de UM MILHÃO de acessos ; * lido por mais de DEZ países, * mais de DEZ MIL postagens, * postagens (blog e mídias sociais) durante os 365 dias do ano, * newsletters semanal, * parcerias com eventos no Brasil e exterior. Clique AQUI para saber mais.

sexta-feira, 28 de dezembro de 2018

Carro solar roda mais de 4.000 km e registra recorde


Os automóveis movidos a energia solar não são uma prioridade para os construtores, mas continuam a ser alvo de investigação científica com testes no mundo real. Por isso, para comprovar que a tecnologia pode ser uma hipótese para o futuro, uma universidade australiana construiu um carro solar que, após um ano de desenvolvimento, bateu o recorde do mundo para ser o carro elétrico mais eficiente do mundo, percorrendo 4100 quilômetros por menos de 30 euros.
A Sunswift é uma equipe de engenharia da Universidade de New South Wales, na Austrália, que há 22 anos tem vindo a desenvolver automóveis equipados com painéis solares, que depois convertem esta energia para uso em motores elétricos. O seu veículo mais recente, o Violet é o sexto produto desta equipe universitária, tendo começado a circular na estrada em setembro de 2017. O carro solar foi desenhado para parecer um familiar comum, mas consumir a mesma energia que uma torradeira caseira.

A velocidade máxima do carro solar australiano está limitada a 130 km, e os painéis solares montados no teto garantem uma autonomia de 800 km, contando com a ajuda da energia acumulada nas baterias.

Os seus motores elétricos geram apenas 7 kW de potência, ou seja, não precisa de mais de 9,5 cv, até porque o chassis é uma monocoque em fibra de carbono, que mantém o peso total do conjunto em apenas 400 kg, um terço de um carro normal com as suas dimensões.

No próximo ano, o Sunswift Violet vai participar no Challenge Mundial Bridgestone para Carros Solares, mas primeiro precisava de comprovar como era eficiente e bater o anterior recorde do mundo de 5,5 kWh por cada 100 km. No final, a equipe universitária percorreu nada menos que 4100 km em seis dias, mantendo o consumo médio na casa dos 3,25 kWh de energia elétrica por cada 100 km, não gastando mais que 45 dólares australianos, ou 27,50 euros. É a mesma quantidade de energia usada diariamente numa moradia comum, e 17 vezes mais eficiente que um automóvel a gasolina com as suas dimensões.

VerdeSobreRodas, o ponto de encontro com a mobilidade sustentável

PostagemCarro solar roda mais de 4.000 km e registra recorde

Publicado no Verdesobrerodas



Por Motor 24 conteúdo

Nenhum comentário:

Postar um comentário