Este espaço é reservado a quem acredita na mobilidade sustentável e queira se juntar aos números abaixo:

* mais de UM MILHÃO de acessos ; * lido por mais de DEZ países, * mais de DEZ MIL postagens, * postagens (blog e mídias sociais) durante os 365 dias do ano, * newsletters semanal, * parcerias com eventos no Brasil e exterior. Clique AQUI para saber mais.

terça-feira, 20 de novembro de 2018

VW converte fábricas de Hannover e Emden para produzir EV


A gama de elétricos da Volkswagen está a criar uma revolução na marca. A mais recente "vítima" é o Passat que vai deixar de ser produzido na Alemanha.

A Volkswagen está a apostar fortemente na produção de veículos elétricos. Para o fazer decidiu converter as fábricas de Hannover e Emden, na Alemanha, para produzir os modelos da nova gama ID.
A marca alemã planeia que os seus novos carros elétricos comecem a sair da linha de montagem das duas fábricas a partir de 2022 — em 2019 começará a ser produzido em Zwickau o Neo, a versão de produção do I.D.

A fábrica de Emden deverá especializar-se apenas na produção de modelos elétricos enquanto a de Hannover irá conciliar a produção de modelos elétricos com a de veículos de combustão interna. De acordo com o executivo da Volkswagen, Oliver Blume, “as fábricas alemãs são particularmente adequadas a serem transformadas para produzir modelos elétricos devido à grande experiência e qualificação dos seus empregados”.

A marca prevê ainda que a unidade fabril de Emden passe a produzir no futuro modelos elétricos de diversas marcas do grupo Volkswagen. No entanto, a conversão das unidades fabris para que produzam modelos elétricos tem um preço. É que em Emden são produzidos o Passat e o Arteon que vão assim ter de “mudar de casa”.

Graças à transformação das unidades fabris alemãs e à decisão da Volkswagen de redefinir a sua política de produção o Passat vai deixar de ostentar o selo Made in Germany. Em vez disso, a partir de 2023 vai ser produzido na fábrica da Skoda em Kvasiny, na República Checa em conjunto com o Superb e o Kodiaq.

Quanto ao Arteon ainda não há informações de onde é que irá ser produzido, mas provavelmente vai seguir as pisadas do Passat. Um caminho inverso ao dos modelos da Volkswagen vai ser feito pelo Skoda Karoq, que vai passar também a ser produzido na Alemanha em Osnabrück para fazer face à grande procura de que o crossover tem sido alvo (atualmente é montado nas fábricas de Kvasiny e Mladá Boleslav, na República Checa).

 VerdeSobreRodas, o ponto de encontro com a mobilidade sustentável

PostagemVW converte fábricas de Hannover e Emden para produzir EV

Publicado no Verdesobrerodas



Por Razão Automóvel conteúdo

Nenhum comentário:

Postar um comentário