Este espaço é reservado a quem acredita na mobilidade sustentável e queira se juntar aos números abaixo:

* mais de UM MILHÃO de acessos ; * lido por mais de DEZ países, * mais de DEZ MIL postagens, * postagens (blog e mídias sociais) durante os 365 dias do ano, * newsletters semanal, * parcerias com eventos no Brasil e exterior. Clique AQUI para saber mais.

quinta-feira, 22 de novembro de 2018

Volvo quer que 50% de suas vendas seja de automóveis elétricos


Numa abordagem inovadora ao Salão de Los Angeles, a Volvo Cars irá marcar presença naquele certame, mas a grande novidade da companhia sueca será a… Total ausência de automóveis em exposição.

Desde a origem dos Salões, há décadas, que o automóvel tem estado no centro das atenções: em palcos rotativos, rodeado de beldades esculturais ou coberto com capas à espera do momento da revelação.
Tal como se depreendeu com a imagem de antevisão do salão, com uma fotografia de um telemóvel a indicar que ‘isto não é um telemóvel’, a proposta da Volvo passa pela apresentação de novos meios de mobilidade ao alcance de todos.

Assim, ao invés de novos modelos, a marca sueca irá exibir no salão americano a sua visão e a forma como perspetiva o automóvel, no presente e num futuro próximo, com um espaço central, no qual por tradição se encontra um novo modelo, adornado por uma frase simples que diz ‘Isto não é um Automóvel’. E a marca explica que a própria denominação do certame para Automobility LA reflete isso mesmo.

“Ao chamar à edição deste ano Automobility LA, a organização reconhece a disrupção por que passa atualmente a nossa indústria. Queremos demonstrar que percebemos a mensagem e iniciar um diálogo sobre o futuro da mobilidade automóvel. Assim, em vez de trazermos um concept car, iremos falar do conceito do automóvel. Sabemos que, este ano, não iremos vencer o prêmio de “Melhor Carro do Salão”, mas estamos confortáveis com isso uma vez que este já não é um salão de automóveis”, explica Marten Levenstam, da estratégia de produto da Volvo Cars.

Para compensar o ‘nada’ que vai acontecer no stand da Volvo, a marca terá uma abordagem interativa e tecnológica com uma série de demonstrações dos seus serviços conectados, como o in-car delivery e o car sharing, da sua visão e desenvolvimentos para a condução autônoma, do protótipo do automóvel do futuro, o concept Volvo 360c, e uma abordagem especial para o serviço de subscrição Care by Volvo, que tem tido grande sucesso nos Estados Unidos.

No meio desta mudança, a Volvo mantém a aposta nos veículos, mesmo que longe do salão. Prevê-se que, a meio da próxima década, metade do volume anual de vendas automóveis seja completamente elétrico e um terço seja autônomo, neste contexto a Volvo Cars pretende estabelecer uma relação direta com mais de cinco milhões de clientes. Embora seja uma abordagem vincadamente diferente, que chama a atenção por isso mesmo, não deixa de ser uma posição arrojada, atendendo aos custos de alugar um espaço num evento como este salão americano.

VerdeSobreRodas, o ponto de encontro com a mobilidade sustentável

PostagemVolvo quer que 50% de suas vendas seja de automóveis elétricos

Publicado no Verdesobrerodas



Por Motor 24 conteúdo

Nenhum comentário:

Postar um comentário