Este espaço é reservado a quem acredita na mobilidade sustentável e queira se juntar aos números abaixo:

* mais de UM MILHÃO de acessos ; * lido por mais de DEZ países, * mais de DEZ MIL postagens, * postagens (blog e mídias sociais) durante os 365 dias do ano, * newsletters semanal, * parcerias com eventos no Brasil e exterior. Clique AQUI para saber mais.

quinta-feira, 29 de novembro de 2018

Pininfarina quer família de esportivos elétricos


A Pininfarina está determinada em produzir uma nova família de esportivos elétricos e anunciou planos para investir mais de 20 milhões de euros nesse efeito, com a divisão Automóvel a reforçar a cooperação com a Pininfarina SpA. 

Esse investimento irá abarcar o desenho, desenvolvimento e produção do novo hipercarro elétrico denominado PF0, com uma potência de quase 2000 CV e o estatuto de veículo de estrada mais potente do mundo!

Tendo lançado uma divisão automóvel como marca própria, a Pininfarina procura agora criar uma gama de veículos e, no topo, estará o hiperdesportivo elétrico PF0, que irá chegar ao mercado em 2020 em números limitados. Esse modelo terá incorporado a filosofia de estilo ‘PURA’, que procura aliar “a pureza do design com a performance enérgica derivada da aerodinâmica otimizada, soluções inovadoras de engenharia e a potência extrema – embora gerível – que a eletrificação possibilita”.

Falando sobre potência extrema, o PF0 terá uma potência total de 1925 CV e 2300 Nm de binário máximo para aceleração dos zero aos 100 km/h em menos de dois segundos e uma velocidade máxima acima dos 350 km/h. Sem emissões poluentes, a autonomia esperada estará na casa dos 500 quilômetros. A aerodinâmica terá muita influência de conceitos trazidas da pista, nomeadamente em termos de apêndices ativos consoante a velocidade.

Para os poucos que terão acesso às prestações estratosféricas do PF0, a Pininfarina já revelou o protótipo daquele modelo elétrico, com os primeiros clientes a poderem ver ao vivo as linhas de um automóvel que está a ser desenvolvido em termos dinâmicos pelo ex-piloto de Fórmula 1 Nick Heidfeld.

“Para a Automobili Pininfarina, irá fundamentar a nossa ambição de nos tornarmos a companhia de automóveis elétricos de luxo mais admirada do mundo. Para a Pininfarina SpA, possibilita a concretização do sonho de Battista [Pininfarina, o fundador da companhia] de ver uma gama de belos e altamente desejáveis modelos da marca Pininfarina nas estradas”, refere Michael Perschke, CEO da Automobili Pininfarina, sobre este acordo e este novo passo nas duas empresas.

Embora o nome seja o mesmo – Pininfarina -, a essência e o propósito de ambas as marcas são bem diferentes. Com uma grave situação financeira, a Pininfarina foi comprada em 2015 pela gigante indiana Mahindra, recebendo uma empresa com enormes conhecimentos em termos de engenharia e de design. Em abril deste ano, a Mahindra decidiu efetuar um ‘spin-off’ à Pininfarina, pensada para a comercialização de modelos de estrada, a Automobili Pininfarina, com sede em Munique, na Alemanha.

Por isso, a Pininfarina SpA pode continuar a trabalhar com diferentes fabricantes automóveis na definição de estilos e carrocerias e é também por isso que foi eleita pela Automobili Pininfarina para ajudar a desenhar a sua gama de modelos.

VerdeSobreRodas, o ponto de encontro com a mobilidade sustentável

PostagemPininfarina quer família de esportivos elétricos

Publicado no Verdesobrerodas



Por Motor 24 conteúdo

Nenhum comentário:

Postar um comentário