Este espaço é reservado a quem acredita na mobilidade sustentável e queira se juntar aos números abaixo:

* mais de UM MILHÃO de acessos ; * lido por mais de DEZ países, * mais de DEZ MIL postagens, * postagens (blog e mídias sociais) durante os 365 dias do ano, * newsletters semanal, * parcerias com eventos no Brasil e exterior. Clique AQUI para saber mais.

terça-feira, 27 de novembro de 2018

Nova geração do Leaf apoiará rede elétrica na Alemanha


Uma das potencialidades inovadoras dos veículos elétricos é a possibilidade de ajudarem na estabilização da rede elétrica geral em momentos de maior exigência por parte da população, os chamados momentos de pico.

A tecnologia, apelidada Vehicle to Grid e convertida de forma simples para a fórmula V2G, é um dos atributos destacados pela Nissan para a nova geração do Leaf e, agora, este modelo vai mesmo ajudar na regulação da rede elétrica na Alemanha.

Trata-se de uma conjunção de esforços na cidade de Hagen, onde a empresa tecnológica The Mobility House (TMH), o fornecedor de energia ENERVIE, o operador das redes de transporte Amprion e a Nissan conseguiram um importante avanço rumo à mobilidade e energia livres de emissões, com a obtenção da primeira qualificação de conformidade de um automóvel elétrico com todos os requisitos regulamentares dos TSO para regulação de energia primária. Isto significa que o o Nissan Leaf pode a partir de agora ser integrado como uma reserva de regulação da energia na rede elétrica alemã.

De modo a concretizar o desejo de transição para a geração descentralizada de energia a partir de fontes renováveis na Alemanha, existem ainda dificuldades a superar para se obter uma estabilização natural da rede elétrica. Isto porque a crescente utilização de energias renováveis provoca flutuações na rede, que devem ser inicialmente compensadas pela regulação primária, permitindo evitar cortes de energia num curto prazo.

Os automóveis elétricos como o Nissan Leaf, com tecnologia de carregamento bidirecional integrada, podem desempenhar um importante papel neste sentido. Graças ao sistema de carregamento CHAdeMO, este veículo elétrico consegue não só extrair energia da rede e armazená-la na sua bateria de tração, mas também devolver energia à rede, se necessário. Este é o conceito de ligação de veículo à rede (V2G).


A possibilidade de carregamento bidirecional dos automóveis elétricos da Nissan é a base para a sua integração no projeto-piloto nas instalações da ENERVIE em Hagen, Alemanha. Em combinação com a inovadora tecnologia de gestão de energia e carregamento inteligente da The Mobility House, os processos de carregamento e descarga podem ser controlados e monitorizados.

“Acreditamos firmemente num futuro livre de emissões. Por conseguinte, estamos também muito orgulhosos pelo fato de o Nissan Leaf, ter sido considerado adequado para a estabilização das frequências da rede. As baterias do Leaf podem contribuir de forma significativa para a transição energética na Alemanha e para um futuro sustentável”, explicou Guillaume Pelletreau, Vice-presidente e Diretor Executivo do Nissan Center Europe.

Na qualidade de um dos quatro TSO responsáveis pela transmissão de energia na Alemanha e, consequentemente, responsável pela estabilidade da rede elétrica, a Amprion apoia este projeto V2G, que é definido como “ambicioso”. O TSO definiu os requisitos técnicos e regulamentares de pré-qualificação para regulação primária de uma unidade de armazenamento móvel. A Amprion reconheceu agora o Nissan Leaf como primeiro automóvel elétrico, em combinação com o sistema de controlo da The Mobility House, adequado para esta função.

VerdeSobreRodas, o ponto de encontro com a mobilidade sustentável

PostagemNova geração do Leaf apoiará rede elétrica na Alemanha

Publicado no Verdesobrerodas



Por motor24 conteúdo

Nenhum comentário:

Postar um comentário