Este espaço é reservado a quem acredita na mobilidade sustentável e queira se juntar aos números abaixo:

* mais de UM MILHÃO de acessos ; * lido por mais de DEZ países, * mais de DEZ MIL postagens, * postagens (blog e mídias sociais) durante os 365 dias do ano, * newsletters semanal, * parcerias com eventos no Brasil e exterior. Clique AQUI para saber mais.

terça-feira, 13 de novembro de 2018

Empresa espanhola propõe asfalto acústico para veículos elétricos


O ruído causado pelo constante tráfego automóvel nas cidades é considerado uma potencial fonte de problemas de saúde relacionados com o stresse. 

Com estas condições, os automóveis elétricos, muito mais silenciosos, são mais que bem-vindos em nome da saúde pública. No entanto, o seu silêncio deu origem a um problema de segurança, pois os pedestres não poderiam ouvir a aproximação de um carro. 

Felizmente, já há promessas para resolver esse problema, incluindo o primeiro asfalto acústico do mundo. Vários países europeus já introduziram legislação para obrigar os construtores automóveis a incluírem nos novos carros elétricos um aparelho que emite um som baixo o suficiente para não incomodar a maioria dos transeuntes, mas alto o suficiente para ser percebido por pedestres quando o carro se aproxima. No entanto, este som poderá não ser forte o suficiente, especialmente em horas de tráfego intenso, em que o som emitido por carros elétricos poderá não ter intensidade suficiente para identificar a direção dos carros mais próximos, tornando todos os veículos na estrada indistintos.

Uma solução foi proposta pela CHM, uma firma espanhola especializada em alcatroar estradas, que propõe uma forma de asfalto acústico. O contato da borracha dos pneus com o asfalto seria suficiente para produzir um ruído que seria facilmente identificado por qualquer próxima de um automóvel que estivesse a passar. Ainda não há previsões para a construção de uma estrada com asfalto, que ainda está em fase de desenvolvimento. 

Para criar o asfalto acústico, a CHM está a contar com o apoio de várias fontes de financiamento público, incluindo o FEDER (Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional), bem como de centros de pesquisa científica, nomeadamente o Departamento de Física e Engenharia de Sistemas da Universidade de Alicante.

VerdeSobreRodas, o ponto de encontro com a mobilidade sustentável

PostagemEmpresa espanhola propõe asfalto acústico para veículos elétricos

Publicado no Verdesobrerodas



Por Motor 24 conteúdo

Nenhum comentário:

Postar um comentário