Este espaço é reservado a quem acredita na mobilidade sustentável e queira se juntar aos números abaixo:

* mais de UM MILHÃO de acessos ; * lido por mais de DEZ países, * mais de DEZ MIL postagens, * postagens (blog e mídias sociais) durante os 365 dias do ano, * newsletters semanal, * parcerias com eventos no Brasil e exterior. Clique AQUI para saber mais.

sexta-feira, 9 de novembro de 2018

Audi aposta na eletrificação e anuncia e-tron no mercado brasileiro

A Audi apostou em inovação no Salão do Automóvel 2018. Além de apresentar seu elétrico e-Tron, a perua esportiva RS4 e os híbridos leves A6, A7 e A8, a marca alemã inovou também na apresentação à imprensa. Pela primeira vez, uma estagiária fez o papel de apresentadora.

A estagiária de marketing Fernanda Mercaldi fez um bate-bolas com o vice-presidente de chassi e carros autônomos da Audi, o brasileiro Thomas Müller.

Müller falou sobre o e-Tron, que será colocado à venda no Brasil no ano que vem. Além do SUV 100% elétrico, a marca trouxe outros cinco lançamentos para o Salão do Automóvel 2018, todos com previsão de chegar às lojas no ano que vem: a perua RS4 Avant, os sedãs A6, A7 e A8L e o SUV Q8.

O novo A6, agora na oitava geração, começa a ser vendido no Brasil no primeiro trimestre do ano que vem. O sedã tem motor 3.0 V6 turbo de 340 cv e câmbio automatizado de dupla embreagem e sete marchas. A marca divulga aceleração de 0 a 100 km/h em 5,1 segundos e velocidade máxima de 250 km/h. Entre os destaques, o modelo tem rodas traseiras esterçantes e – a exemplo do A8 e A7 – sistema híbrido leve.

No lugar do motor elétrico dos híbridos “normais”, há um gerador alimentado por uma bateria de 48 Volts. Segundo informações da marca, entre outras funções o sistema permite que o A6 rode entre 55 e 160 km/h com o motor desligado por até 40 segundos.


O A7 utiliza a mesma do A8, e deve chegar às lojas no primeiro semestre de 2019, juntamente com o SUV Q8. A mecânica (e a eletrônica) é a mesma do A6: motor V6 turbo de 340 cv e câmbio de sete marchas. 

Segundo a marca, ele é capaz de acelerar de 0 a 100 km/h em 5,3 segundos. A tração é integral.Assim como no A8 e no Q8, as telas do A7 vibram para indicar que a função selecionada está ativa. Entre os opcionais há o head-up display, que projeta dados no para-brisa.

O A8, sedã mais luxuoso da marca, virá apenas com entre-eixos longo. A quarta geração do sedã deverá chegar às lojas em meados do ano que vem. Ele é o primeiro carro autônomo de nível 3 do mundo. Embora a legislação não permita (nem mesmo na Alemanha), ele teoricamente é capaz de dirigir sozinho (frear, acelerar, fazer curvas, etc.). A versão oferecida no País será a A8L (entre-eixos longo), com motor 4.0 V8 turbo de 460 cv e tração integral quattro.

O Q8 é um SUV com aspecto de cupê. A plataforma é a mesma do Q7, mas o novo utilitário é mais largo, baixo e ligeiramente mais curto que o “irmão”. Ainda assim, é um carro grande: 4,99 m de comprimento. O entre-eixos tem 3 metros e o porta-malas, 605 litros.
O conjunto propulsor é o mesmo de A6 e A7: motor 3.0 V6 turbo de 340 cv a gasolina auxiliado pelo sistema elétrico de 48 volts. As vendas devem começar em meados do ano que vem.

VerdeSobreRodas, o ponto de encontro com a mobilidade sustentável

PostagemAudi aposta na eletrificação e anuncia e-tron no mercado brasileiro 

Publicado no Verdesobrerodas



Por Jornal do Carro Estadão conteúdo

Nenhum comentário:

Postar um comentário