Este espaço é reservado a quem acredita na mobilidade sustentável e queira se juntar aos números abaixo:

* mais de UM MILHÃO de acessos ; * lido por mais de DEZ países, * mais de DEZ MIL postagens, * postagens (blog e mídias sociais) durante os 365 dias do ano, * newsletters semanal, * parcerias com eventos no Brasil e exterior. Clique AQUI para saber mais.

segunda-feira, 10 de setembro de 2018

Kalashnikov apresenta motocicleta elétrica


A Kalashnikov Concern, empresa famosa por fabricar as espingardas do mesmo nome (e outros produtos para uso militar), sempre esteve presente no mercado de automóveis e motociclos, mas teve que abandonar estes setores poucos anos depois da queda da União Soviética. Nos últimos anos tem feito esforços para regressar a estes mercados, e depois de ter apresentado um protótipo para um carro elétrico, revelou agora a sua primeira moto elétrica para uso civil.

A moto UM-1 foi concebida para ser fácil de operar, como qualquer motociclo normal, mas vai ter gastos bem menores com a manutenção e a energia, além de não ser ruidosa nem emitir qualquer poluição. A Kalashnikov antevê que a sua moto elétrica seja capaz de percorrer 150 km com uma única carga da bateria de fosfato de lítio e ferro. Esta fornece energia a um motor de 15 kW (equivalente a 24 cv), com força suficiente para levar a UM-1 aos 100 km/h. De resto, comporta-se como qualquer outra moto urbana, com um peso de 165 kg e garfo da suspensão de 200 mm.

A Kalashnikov não disse quando pretender introduzir a UM-1 no mercado. A marca russa já tinha criado as motos de polícia que serviram para patrulhar o Mundial de Futebol (que trouxeram de volta à vida o antigo nome da IZH, a marca das motos e carros durante a era soviética), e também revelou um protótipo para uma moto desportiva, a SM-1, que fora a aparência partilha as suas características técnicas com a UM-1.


VerdeSobreRodas, o ponto de encontro com a mobilidade sustentável

PostagemKalashnikov apresenta motocicleta elétrica

Publicado no Verdesobrerodas



Por motor24 conteúdo

Nenhum comentário:

Postar um comentário