Este espaço é reservado a quem acredita na mobilidade sustentável e queira se juntar aos números abaixo:

* mais de UM MILHÃO de acessos ; * lido por mais de DEZ países, * mais de DEZ MIL postagens, * postagens (blog e mídias sociais) durante os 365 dias do ano, * newsletters semanal, * parcerias com eventos no Brasil e exterior. Clique AQUI para saber mais.

sábado, 11 de agosto de 2018

Nova versão do caminhão fuel cell Beta tem autonomia de 500 km


O construtor japonês deu um novo passo em direção a um transporte de mercadorias sem emissões com a apresentação da segunda versão do seu caminhão a célula de combustível da Classe 8. Conhecido internamente como “Beta”, o novo caminhão adota a tecnologia introduzida pela Toyota no Mirai e anuncia uma autonomia superior a 500 quilômetros. O veículo também é mais versátil e fácil de manobrar, uma vez que incorpora uma combinação única de cabina com cama e um depósito de hidrogênio que permite aumentar o espaço interior sem incremento da distância entre-eixos.

A primeira versão do caminhão a célula de combustível da Toyota recebeu a designação de “Project Portal Alpha” e entrou ao serviço em abril de 2017, realizando transportes para os portos de Long Beach e Los Angeles. No total, o camnhião percorreu mais de 16 mil quilômetros em condições reais. 

Com uma capacidade de carga de 36 toneladas e uma autonomia superior a 320 quilômetros, o camião “Alpha” já percorreu mais de 160 mil quilômetros. O seu sistema de propulsão elétrico desenvolve uma potência superior a 670 cv e um binário de 1.796 Nm, a partir de dois grupos de células de combustível oriundos do Toyota Mirai e uma bateria de 12 kWh. O caminhão “Beta” mantém a mesma potência e binário, mas a autonomia passa a ser superior a 500 quilômetros.

Os responsáveis da Toyota acreditam que estão em circulação mais de 16 mil caminhões com emissões de poluentes nos portos de Long Beach e Los Angeles, estimando-se que esse número aumente para 32 mil em 2030. Os estudos da marca japonesa indicam que atualmente estão em operação mais de 43 mil caminhões em todos os portos dos Estados Unidos, os quais lançam para a atmosfera gases de escape poluentes e cancerígenos.

“O nosso objetivo com o primeiro caminhão era avaliar aquilo que seria possível alcançar e foi o que fizemos”, afirma Craig Scott, diretor do departamento de tecnologias e veículos eletrificados da Toyota na América do Norte. “Desta vez, procuramos determinar a viabilidade comercial. Queremos ajudar a fazer a diferença…uma diferença substancial no que se refere à qualidade do ar não apenas na região de Los Angeles, mas também nos Estados Unidos e em todo o mundo”, sublinha o responsável.

VerdeSobreRodas, o ponto de encontro com a mobilidade sustentável

PostagemNova versão do caminhão fuel cell Beta tem autonomia de 500 km

Publicado no Verdesobrerodas



Por Transportes em Revista conteúdo

Nenhum comentário:

Postar um comentário