Este espaço é reservado a quem acredita na mobilidade sustentável e queira se juntar aos números abaixo:

* mais de UM MILHÃO de acessos ; * lido por mais de DEZ países, * mais de DEZ MIL postagens, * postagens (blog e mídias sociais) durante os 365 dias do ano, * newsletters semanal, * parcerias com eventos no Brasil e exterior. Clique AQUI para saber mais.

segunda-feira, 20 de agosto de 2018

Ford anuncia o seu primeiro modelo autônomo


O futuro está aí, ou pelo menos é isso o que se entende do novo anúncio da Ford, que com uma breve imagem de um veículo coberto com uma lona, adianta a futura apresentação do seu primeiro modelo autônomo completo de produção. E como já é costume da marca, o modelo ainda não tem nome, pelo menos oficialmente.

Com um extenso documento de apresentação cujo título é ‘Uma questão de confiança’, a marca americana mostra sua aproximação ao mundo do veículo autônomo, as necessidades e consequências de sua integração na sociedade futura e o desenvolvimento da marca nesse campo tecnológico.
Para a Ford, no desenvolvimento e criação dessa tecnologia a palavra-chave é confiança, e a abordagem adotada pela marca diante da implementação desse tipo de veículos é precisamente essa, gerar confiança.

Dessa maneira, os primeiros veículos verdadeiramente autônomos que chegarão às ruas com o emblema da Ford serão destinados não a clientes particulares, mas a serviços de mobilidade (robo-taxis) e entrega de mercadorias. Uma abordagem idêntica à do seu maior rival, a General Motors, que já apresentou seu veículo, o Cruise AV, baseado no Chevrolet Bolt elétrico.

Assim, uma vez apresentado o modelo, que não acontecerá antes do ano de 2021, a Ford efetuará uma série de serviços de transporte de passageiros e de mercadorias. Similares aos programas piloto já colocados em andamento na forma de testes, como é o caso da entrega de pizzas a domicílio com a Domino’s.

Em relação ao modelo em si, a marca não revelou muitos detalhes, nem sequer a tipologia do mesmo, mas pelo seu perfil e sua elevada frente, parece ser um crossover ou um MPV. Só se sabe que não contará com pedais nem volante, portanto não necessitará de um condutor humano por trás dos comandos. O sistema será completamente responsável, por isso que se fala de condução robotizada. Mesmo assim, a empresa o descreve como um sistema automatizado de nível 4 e não 5 (o maior), já que estará habilitado a poucas zonas urbanas muito específicas e sempre que o clima assim permitir.

Uma definição bastante modesta para um veículo que não conta com o habitual volante. Outros fabricantes de menor porte já se apressaram em definir sistemas muito mais modestos como um ‘veículo autônomo completo’ - o famoso Full Self Driving, anunciado por muitas marcas menores.

De acordo com a apresentação da Ford, nos próximos três anos será implantada uma frota de protótipos em diversas cidades, embora não tenha especificado com quais modelos. Atualmente conta com vários tipos de protótipos, os mais famosos baseados no Ford Fusion, por isso que entende-se que estes serão os modelos que comporão essa frota antes da chegada do novo modelo autônomo em 2021.

Não se sabe qual o tipo de motorização que será utilizado, mas a documentação apresentada pela Ford sugere que será do tipo híbrido, a fim de baratear ao máximo os custos operacionais. Da mesma maneira, a marca afirma que todos os seus componentes serão desenvolvidos para suportar ciclos de trabalho extremos, por isso, entende-se que será projetado para ficar um enorme número de horas diárias funcionando ininterruptamente.

VerdeSobreRodas, o ponto de encontro com a mobilidade sustentável

PostagemFord anuncia o seu primeiro modelo autônomo

Publicado no Verdesobrerodas



Por PlanetCarsz conteúdo

Nenhum comentário:

Postar um comentário