Este espaço é reservado a quem acredita na mobilidade sustentável e queira se juntar aos números abaixo:

* mais de UM MILHÃO de acessos ; * lido por mais de DEZ países, * mais de DEZ MIL postagens, * postagens (blog e mídias sociais) durante os 365 dias do ano, * newsletters semanal, * parcerias com eventos no Brasil e exterior. Clique AQUI para saber mais.

terça-feira, 3 de julho de 2018

Mercedes Classe A segue caminho da eletrificação


Numa altura em que própria Mercedes-Benz faz a mudança para a mobilidade elétrica, também o novo Classe A seguirá o mesmo caminho com dois híbridos plug-in.

A notícia é avançada pela britânica Autocar, citando fontes internas do departamento de motores da Mercedes-Benz, as quais garantem que a atual geração do Mercedes-Benz Classe A, já em comercialização, seguirá o caminho da eletrificação.

Garantindo ter tido acesso a documentos internos da marca da estrela, a publicação revela, no entanto, que a opção dos responsáveis da Mercedes-Benz, relativamente ao Classe A, passa, não por versões 100% elétricas — essa deverá ficar a cargo do futuro EQA —, mas por híbridos plug-in (PHEV), ou seja, com baterias recarregáveis através de tomada.

Segundo as mesmas fontes, o plano passa por lançar, não um, mas dois PHEV, a que serão dadas as designações de A220e 4MATIC e A250e 4MATIC, com a diferença entre ambos a ser apenas na potência disponibilizada.

Propostos com o mesmo 1.3 l a gasolina como motor principal — o bloco recentemente desenvolvido pela Daimler e pela Renault —, apoiado por um motor elétrico, este novo sistema propulsor deverá garantir, entre outras mais-valias, tração integral consoante as necessidades do momento. Já que, enquanto o motor de combustão estará encarregado de enviar a potência apenas e só para as rodas da frente, o elétrico endossará o seu binário para as rodas traseiras.

Quanto às potências, o 1.3 l deverá garantir, no A220e, qualquer coisa como 136 cv, ao passo que no A250e, a potência disponibilizada pelo motor de combustão deverá chegar aos 163 cv. Sendo que, em ambos os casos, o contributo do motor elétrico deverá rondar um adicional de 90 cv.

A Autocar avança ainda que estas novas motorizações híbridas estarão disponíveis não apenas na carroceria de cinco portas, mas poderão chegar igualmente ao futuro MPV Classe B, assim como ao crossover GLB, ambos baseados na MFA2, a mesma plataforma do Classe A. Quanto a apresentações, a mesma publicação refere que o primeiro Mercedes-Benz Classe A PHEV poderá surgir já em outubro, durante o Salão Automóvel de Paris.

VerdeSobreRodas, o ponto de encontro com a mobilidade sustentável

PostagemMercedes Classe A  segue caminho da eletrificação

Publicado no Verdesobrerodas



Por Razão Automóvel conteúdo

Nenhum comentário:

Postar um comentário