Este espaço é reservado a quem acredita na mobilidade sustentável e queira se juntar aos números abaixo:

* mais de UM MILHÃO de acessos ; * lido por mais de DEZ países, * mais de DEZ MIL postagens, * postagens (blog e mídias sociais) durante os 365 dias do ano, * newsletters semanal, * parcerias com eventos no Brasil e exterior. Clique AQUI para saber mais.

segunda-feira, 30 de julho de 2018

Faraday Future tem papel fundamental na mobilidade elétrica


Não interessa só fazer carros elétricos, isso é simples, é importante aumentar a fasquia tecnológica com o segmento autônomo… embora haja muito mais a criar.

Depois de um difícil começo de ano para a Faraday Future, a startup chinesa parece estar a redirecionar a sua situação e, numa nova etapa, a empresa anunciou que aderiu à iniciativa blockchain de mobilidade aberta (MOBI) para incorporar esta tecnologia no mundo dos veículos elétricos e ser pioneira na expansão do setor de transportes em geral.

MOBI é uma organização sem fins lucrativos que se concentra no uso do blockchain para melhorar a mobilidade, reunindo uma série de fabricantes de automóveis, onde estão, por exemplo, a Ford, Renault e BMW, bem como ZF e Denso, entre outras empresas. Assim, a Faraday Future junta-se a este ‘consórcio’ com um papel fundamental dentro do ambiente de mobilidade elétrica.

A FF pretende oferecer um ecossistema de mobilidade limpo, inteligente, ligado e partilhado e, nas palavras do responsável de produtos de software, Shyam Sundar, fazer parte da MOBI será capaz de atingir esse objetivo. O interesse da Faraday Future não é recente, no passado eles exploraram formas de colaboração com outras empresas de referência.
Blockchain é a “próxima grande coisa”

Blockchain é uma tecnologia emergente no setor automóvel e, acima de tudo, na mobilidade, tornando o transporte mais seguro, acessível ao público em geral. Também é definido como “a próxima grande coisa” depois da Internet como a conhecemos hoje e o valor agregado da MOBI é que agora ela pode fornecer padrões aos fabricantes.

A tecnologia Blockchain envia informações através de uma rede separada de computadores, chamados de registros distribuídos, tentando garantir que as transações sejam seguras e que a privacidade, os direitos de autor e a integridade sejam protegidos. A FF e os parceiros acreditam que essa tecnologia pode criar “transparência” e “confiança” nos utilizadores, reduzindo o risco de fraudes, pontos de atrito e custos de transação, como taxas ou cobranças adicionais aplicadas por terceiros.

Embora o plano FF para a implementação desta tecnologia seja um pouco vago, o fabricante definiu uma série de linhas nas quais trabalhará lado a lado com o MOBI. 

Destaca a identidade do veículo e a sua história (manutenção, reparações, acidentes), monitorizando a cadeia de fornecimento para garantir eficiência e transparência em todo o processo.

O futuro, com a chegada dos veículos elétricos e, sobretudo, autônomos, trará novos cenários ao utilizador e aumentará consideravelmente a necessidade de implementar medidas de segurança. Se começarmos pela condução autônoma, este é sem dúvida um dos principais tópicos, especificamente tudo relacionado ao pagamento pelo seu uso e á gestão dos dados que serão gerados, especialmente se pensarmos nos serviços de partilha de carros ou de viagens.

A tecnologia blockchain será decisiva para mudar a maneira de adquirir e usar o veículo no futuro próximo. A proteção dos dados, tanto a identidade do utilizador, informações de pagamento, rotas, etc., será outro ponto central do blockchain dentro do setor automóvel, que no caso do FF será elétrico, partilhado e autônomo. Sem esquecer a gestão da informação de preços, seguros, consumo e recuperação de energia, informações de trânsito, poluição e pontos de carregamento.

VerdeSobreRodas, o ponto de encontro com a mobilidade sustentável

PostagemFaraday Future tem papel fundamental na mobilidade elétrica

Publicado no Verdesobrerodas



Por Pplware conteúdo

Nenhum comentário:

Postar um comentário