Este espaço é reservado a quem acredita na mobilidade sustentável e queira se juntar aos números abaixo:

* mais de UM MILHÃO de acessos ; * lido por mais de DEZ países, * mais de DEZ MIL postagens, * postagens (blog e mídias sociais) durante os 365 dias do ano, * newsletters semanal, * parcerias com eventos no Brasil e exterior. Clique AQUI para saber mais.

sexta-feira, 1 de junho de 2018

Kia lançará carro eletrificado no segundo semestre de 2018


A Kia apresentará no segundo semestre um novo motor híbrido a diesel equipado com um motor de impulso elétrico a bateria de íons de lítio de 48 volts. Denominado EcoDynamics+ mild-hybrid, o motor reduz as emissões de CO2 ao complementar a aceleração com energia elétrica da bateria e prolongando o tempo inativo do motor a combustão, por meio de uma nova unidade geradora e de partida híbrida MHSG (Mild-Hybrid Start-Generator). Sua estreia será ainda este ano no Sportage, além da terceira geração do Kia Ceed que também receberá o novo motor híbrido em 2019.
Segundo a montadora, a tecnologia pode ser integrada a arquiteturas de veículos já existentes e dependendo do veículo, a bateria poderá ser alocada abaixo do porta-malas. A nova motorização mild-hybrid foi projetada de modo que não necessite de recarga externa, como ocorre nos modelos híbridos plug-in. O sistema está emparelhado com a tecnologia de emissões ativas de redução catalítica seletiva (SCR), reduzindo as emissões de CO2 em até 4% pelo novo Worldwide harmonized Light vehicles Test Procedure (WLTP) e até 7% no New European Driving Cycle (NEDC).

A motorização mild-hybrid de 48 V faz parte da estratégia da Kia em eletrificar seus veículos, que contarão com motorizações híbrida (HEV), plug-in híbrida (PHEV), elétricos a bateria (EV), além da própria mild-hybrid. Serão 16 veículos com novas motorizações até 2025, dos quais cinco híbridos (HEV), cinco híbridos plug-in (PHEV), cinco elétricos a bateria (EV) e em 2020 um novo modelo elétrico com célula de combustível (FCEV).

Ao controlar eletronicamente a MHSG usando o inversor, o sistema do motor alterna entre os modos motor e gerador. Conectado por uma correia ao virabrequim do motor a diesel, sob aceleração, a MHSG fornece até 10 kW de assistência elétrica ao trem de força no modo motor, reduzindo a carga do motor e as emissões. Já no modo gerador, o sistema utiliza a energia cinética do veículo durante a desaceleração e a frenagem em marcha para recarregar as baterias.

Projetada para oferecer maior eficiência dos motores a combustão interna na estrada, a tecnologia usa energia elétrica fornecida e recuperada sem interrupções. No modo motor, a bateria é descarregada sob aceleração, proporcionando torque adicional ao motor para um leve aumento no desempenho sob forte aceleração, ou para reduzir a carga do motor durante leve aceleração.

Em desaceleração, ou ao dirigir em declive ou em direção a um cruzamento, a MHSG muda para o modo gerador, recuperando energia cinética por meio do virabrequim para recarregar a bateria em movimento.

O conversor DC/DC da bateria de 48 V permite que a nova bateria se conecte à fonte de alimentação interna do veículo, levando a uma redução significativa no tamanho da bateria de 12 V necessária para alimentar os componentes eletrônicos auxiliares do carro. A adoção da MHSG também significa que o motor de partida convencional pode ser reduzido e usado principalmente para partidas a frio em baixas temperaturas.

A carga da bateria de 48 V ajuda a ligar o motor na maioria das condições. A motorização EcoDynamics+ mild-hybrid é ainda compatível com transmissões manuais e automáticas e pode ser adaptada para tecnologias de tração dianteira, traseira e integral. Os planos da Kia apontam que a tecnologia também será adaptada para uso em motores à gasolina.

VerdeSobreRodas, o ponto de encontro com a mobilidade sustentável

PostagemKia lançará carro eletrificado no segundo semestre de 2018

Publicado no Verdesobrerodas



Por Automotive Business conteúdo

Nenhum comentário:

Postar um comentário