Este espaço é reservado a quem acredita na mobilidade sustentável e queira se juntar aos números abaixo:

* mais de UM MILHÃO de acessos ; * lido por mais de DEZ países, * mais de DEZ MIL postagens, * postagens (blog e mídias sociais) durante os 365 dias do ano, * newsletters semanal, * parcerias com eventos no Brasil e exterior. Clique AQUI para saber mais.

quarta-feira, 18 de abril de 2018

Pininfarina passa a ser marca de carros elétricos


O renomado estúdio Pininfarina criou alguns dos carros mais icônicos e famosos do mundo, mas também modelos que iam da simplicidade ao extremo luxo, além de alguns modelos chineses. Mas, ultimamente a empresa italiana sediada em Turim, estava apresentando uma série de conceitos de carros elétricos, especialmente esportivos.

Aparentemente, parecia que a Pininfarina – agora sob propriedade do grupo indiano Mahindra & Mahindra – estava desenvolvendo produtos para startups chinesas, ansiosas em entrar no mercado de carros elétricos de luxo. Mas, eis que agora vem a revelação. De acordo com o controlador da italiana, a Pininfarina passará a ser uma marca de carros superesportivos exclusivamente elétricos.

A chamada Automobili Pininfarina, fará do design ao desenvolvimento completo de superesportivos elétricos de alta performance, passando assim a ser o braço esportivo do grupo indiano. A experiência para o desenvolvimento desse tipo de carro virá da própria Mahindra, que adquiriu know how na Fórmula E.

Mas o projeto não terá um produto agora, mas a partir de 2020, quando um hiperesportivo promete abrir os trabalhos da Pininfarina. A construção modular do chassi e engenharia das baterias deverá ser feita em parceria com a Rimac e a equipe da Mahindra de Fórmula E. Acredita-se que o conjunto propulsor deva entregar em torno de 1.500 cavalos, suficientes para colocar o bólido na linha de frente do Bugatti Chiron.

Segundo os herdeiros do fundador do estúdio, Giovanni Battista “Pinin” Farina, o projeto será a realização de um antigo sonho do criador de um dos estúdios de design mais conceituados do mundo. De acordo com eles, Farina queria ver seus carros rodando nas estradas sob sua própria marca. Apesar disso, os conceitos apresentados recentemente possuem destino certo, a China. Empresas como a Hybrid Kinect Group, de Hong Kong, buscam carros super-rápidos e com emissão zero de poluentes para vender no país e fora dele.
A Pininfarina tem feito vários projetos relacionados, inclusive de carros de alto luxo para esse novo mercado. Por ora, ainda não se sabe se o foco da “nova” marca italiana será de hiperesportivos, rivalizando somente com Bugatti, Koenigsegg, Hennessey e outras do segmento, ou pretende criar uma gama de esportivos mais consistente e atingindo outros segmentos, como o de crossovers. Nome forte para isso a empresa tem.

Recentemente, outra empresa envolvida com o setor automotivo virou marca de elétricos e híbridos, no caso a preparadora sueca Polestar, que atualmente pertence à Geely e continua intimamente conectada com a Volvo. Outra é a versão Supra da Seat, que virou divisão de alta performance elétrica, por exemplo.

VerdeSobreRodas, o ponto de encontro com a mobilidade sustentável

PostagemPininfarina passa a ser marca de carros elétricos

Publicado no Verdesobrerodas



Por Noticias Automotivas conteúdo

Nenhum comentário:

Postar um comentário