Este espaço é reservado a quem acredita na mobilidade sustentável e queira se juntar aos números abaixo:

* mais de UM MILHÃO de acessos ; * lido por mais de DEZ países, * mais de DEZ MIL postagens, * postagens (blog e mídias sociais) durante os 365 dias do ano, * newsletters semanal, * parcerias com eventos no Brasil e exterior. Clique AQUI para saber mais.

domingo, 22 de abril de 2018

Brasil receberá Range Rover híbrido plug-in P400e


O Range Rover Velar fez escola. A reestilização dos Range Rover e Range Rover Sport para a linha 2018 deixou os SUVs de luxo parecidos com o irmão menor por dentro e por fora.

As versões a gasolina só estarão disponíveis a partir do segundo semestre. Outra configuração reservada para o Brasil é a híbrida plug-in P400e, que combina um motor a combustão e um elétrico, alimentado por bateria recarregada na tomada. 

Será a primeira vez que a Land Rover venderá no Brasil um modelo eletrificado. O objetivo é preparar o mercado para futuramente trazer o I-Pace, SUV 100% elétrico da irmã Jaguar.

O primeiro motor é um 2.0 turbo a gasolina da família Ingenium com 300 cv, enquanto o segundo (instalado no centro do veículo, junto da transmissão) desenvolve 116 cv, resultando na potência combinada de 404 cv. De acordo com a Land Rover, o conjunto leva o SUV de 0 a 100 km/h em 6,7 segundos. Nada mal.

Assim como no Volvo XC90 híbrido, a alimentação do motor elétrico do Range Rover Sport P400e vem das tomadas, que poderão estar em pontos públicos de recarga ou na casa do proprietário. O tempo da recarga depende da corrente e do tipo de cabo utilizado ─ a marca oferece três tipos. No pior dos casos, é possível recarregar a bateria em 7,5 horas. O tempo cai para duas horas em pontos de alta potência.

Para monitorar o estado da recarga, há contornos de luz no bocal da tomada, que fica escondido na grade dianteira, próximo ao farol, além da função no aplicativo InControl, que aponta ainda possíveis erros no processo e uma retirada forçada da tomada.

São dois modos de condução: híbrido e totalmente elétrico. No primeiro, ambos os motores trabalham em conjunto ou sozinhos de acordo com a demanda, auxiliada por satélites para detectar as situações seguintes. No segundo, é possível chegar a até 137 km/h, mas a autonomia de 51 km é curta.

VerdeSobreRodas, o ponto de encontro com a mobilidade sustentável

PostagemBrasil receberá Range Rover híbrido plug-in P400e

Publicado no Verdesobrerodas



Por Quatro Rodas conteúdo




Nenhum comentário:

Postar um comentário