Este espaço é reservado a quem acredita na mobilidade sustentável e queira se juntar aos números abaixo:

* mais de UM MILHÃO de acessos ; * lido por mais de DEZ países, * mais de DEZ MIL postagens, * postagens (blog e mídias sociais) durante os 365 dias do ano, * newsletters semanal, * parcerias com eventos no Brasil e exterior. Clique AQUI para saber mais.

sábado, 3 de março de 2018

Volta Redonda comprará ônibus elétricos

A prefeitura de Volta Redonda, cidade do estado do Rio de Janeiro, abriu licitação para a compra de três ônibus elétricos. A Central Geral de Compras (CGC) da prefeitura homologou a aquisição dos novos veículos nesta quinta-feira, dia 1º de março de 2018. Os valores da aquisição dos veículos não foram divulgados pelo Poder Executivo municipal.

Os novos ônibus integrarão a segunda etapa do projeto Tarifa Comercial Zero. A tomada de preço será feita por meio de pregão eletrônico, e terá validade por 12 meses.
Apesar do prazo, órgãos da prefeitura acreditam que os ônibus elétricos devem ser adquiridos ainda no primeiro semestre do ano. No edital de compra dos três novos ônibus elétricos a prefeitura exigiu uma garantia de 20 anos ao município.

O projeto Tarifa Comercial Zero começou a operar em caráter experimental em Volta Redonda no dia 9 de outubro de 2017. A cidade foi a primeira do país a ter um ônibus elétrico circulando sem cobrar tarifa da população. O primeiro ônibus adquirido para o programa em 2017 é 100% elétrico e nacional, com capacidade para 83 pessoas, e serviu como parte do processo de planejamento de implantação do ônibus.

A ideia do Tarifa Comercial Zero, segundo a prefeitura, é aquecer a economia, levando os consumidores aos principais centros comerciais da cidade sem interferência nas linhas convencionais. Para o prefeito Samuca Silva, o ônibus elétrico é um patrimônio ecologicamente correto, com baixo custo de manutenção. “Isso não tem nem comparação aos veículos que utilizam combustíveis fósseis”, afirmou o prefeito.

O Tarifa Comercial Zero pretende beneficiar a economia da cidade, e circulará nos principais centros comerciais – Vila Santa Cecília, Aterrado, Retiro e Avenida Amaral Peixoto. Quando o projeto estiver com os três ônibus elétricos, a prefeitura estima que o tempo de espera dos passageiros nos pontos será dentre 20 e 25 minutos. Os ônibus elétricos do Tarifa Comercial Zero contam com wifi, ar-condicionado, carregador de celular e velocímetro exposto ao passageiro. Na primeira etapa do projeto o percurso tinha de 12 quilômetros.

O prefeito anunciou que a intenção da prefeitura é levar a população a deixar o carro em casa para vir aos centros comerciais de ônibus elétrico. “Será bom para o meio ambiente, bom para a economia e bom para a população. Estamos dando esse exemplo antes de outras modificações no trânsito”, finalizou Samuca Silva. Conhecida como a Cidade do Aço, por abrigar a abrigar a Companhia Siderúrgica Nacional, Volta Redonda tem hoje cerca de 270 mil habitantes.

O primeiro modelo de ônibus 100% elétrico com chassi BYD, montado em Campinas, interior de São Paulo, e com carroceria nacional Caio, feita em Botucatu, também no interior, foi apresentado pelo prefeito João Doria, em 14 de julho. A promessa do chefe do executivo paulistano era de que a circulação com passageiros começasse no dia 31 de julho daquele ano. Mas foi em Volta Redonda que o veículo foi testado, inaugurando o projeto Tarifa Comercial Zero, em caráter experimental, no dia 9 de outubro de 2017.

O veículo, BYD – D 9 A Padron/Caio Millennium, é do mesmo modelo anunciado pelo prefeito Doria e pelo secretário municipal de mobilidade e transporte, Sérgio Avelleda.
Agora, com a compra de três novos ônibus elétricos, Volta Redonda reforça o projeto e amplia a experiência de usar veículos com emissão zero.

VerdeSobreRodas, o ponto de encontro com a mobilidade sustentável

PostagemVolta Redonda comprará ônibus elétricos

Publicado no Verdesobrerodas



Por Adamo Bazani conteúdo

Nenhum comentário:

Postar um comentário